PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

sábado, 22 de julho de 2017

Liturgia: Nem sempre “agora” é o melhor momento


Frei Gustavo Medella

“Mundo mundo vasto mundo,
se eu me chamasse Raimundo
seria uma rima, não seria uma solução.
Mundo mundo vasto mundo,
mais vasto é meu coração”.

Carlos Drummond de Andrade

A estrofe acima faz parte do poema de "Sete Faces", do mineiro Carlos Drummond de Andrade. Apresenta certo espanto do autor diante da complexidade do mundo interior que cada ser humano traz em si. Brilhante a intuição do poeta em perceber que todo o dinamismo do mundo externo faz ecos e representa a trama de pensamentos, sentimentos, expectativa, medos e valores que as pessoas trazem no coração.

E é por este entrelaçado novelo de humanidade que Deus se interessa. Dono de todo poder, conforme atesta o Livro da Sabedoria, não resolve as questões a partir de um automatismo maquinal que promete soluções mágicas, mas respeita o tempo e os processos de cada um de seus filhos e filhas (Cf. Sb 12,18). Além de Justiça e Bondade, o Deus de Jesus Cristo também se revela Paciência.

Nesta dinâmica se pode compreender a Parábola do Joio e do Trigo. A pressa dos empregados em resolver logo o problema é compreensível. Quanto antes estivessem livres daquela ameaça, tanto melhor. Melhor ainda se o joio não tivesse sido semeado. Seria a situação ideal. No entanto, diante da realidade das duas sementes que coabitam a mesma terra, a sabedoria do Senhor revela que o mais prudente e recomendável é esperar a hora da colheita, quando trigo e joio se tornarem identificáveis.

Assim caminha o ser humano, entre o cenário que sonha e aquele que vive na realidade. Administrar os próprios dramas internos e lidar com as situações exteriores que são contrárias é tarefa desafiadora, que deve ser empreendida à luz da fé. Acreditar que, mesmo quando o joio parece predominar, as boas sementes da graça de Deus continuam presentes e vão dar os frutos no tempo oportuno é a grande lição que o Evangelho deste 16º Domingo do Tempo Comum apresenta. É o convite para uma espera ativa e cheia de esperança de quem deseja trabalhar pela construção do Reino.

Confira o vídeo da TV Franciscanos: