PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

domingo, 14 de maio de 2017

LITURGIA: Seguir o caminho de Jesus



1ª Leitura: At 6,1-7
Sl: 32
2ª Leitura: 1 Pd 2,4-9
Evangelho: Jo 14,1-12

-* 1 Jesus continuou dizendo: «Não fique perturbado o coração de vocês. Acreditem em Deus e acreditem também em mim. 2 Existem muitas moradas na casa de meu Pai. Se não fosse assim, eu lhes teria dito, porque vou preparar um lugar para vocês. 3 E quando eu for e lhes tiver preparado um lugar, voltarei e levarei vocês comigo, para que onde eu estiver, estejam vocês também. 4 E para onde eu vou, vocês já conhecem o caminho.» 5 Tomé disse a Jesus: «Senhor, nós não sabemos para onde vais; como podemos conhecer o caminho?» 6 Jesus respondeu: «Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim. 7 Se vocês me conhecem, conhecerão também o meu Pai. Desde agora vocês o conhecem e já o viram.»

8 Filipe disse a Jesus: «Senhor, mostra-nos o Pai e isso basta para nós.» 9 Jesus respondeu: «Faz tanto tempo que estou no meio de vocês, e você ainda não me conhece, Filipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que você diz: ‘Mostra-nos o Pai’? 10 Você não acredita que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que digo a vocês, não as digo por mim mesmo, mas o Pai que permanece em mim, ele é que realiza suas obras. 11 Acreditem em mim: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acreditem nisso, ao menos por causa destas obras. 12 Eu garanto a vocês: quem acredita em mim, fará as obras que eu faço, e fará maiores do que estas, porque eu vou para o Pai.

* 14,1-14: Jesus é o verdadeiro caminho para a vida. Através da encarnação, Deus, doador da vida, se manifesta inteiramente na pessoa e ação de Jesus. A comunidade que segue Jesus não caminha para o fracasso, pois a meta é a vida. Jesus não apresenta apenas uma utopia, mas convida a percorrer um caminho historicamente concreto. Inspirada nos sinais que Jesus realizou, a comunidade criará novos sinais dentro do mundo, abrindo espaços de esperança e vida fraterna.

Bíblia Sagrada – Edição Pastoral

Seguir o caminho de Jesus - José Antonio Pagola

Os catecismos costumam falar de alguns "traços" ou atributos que caracterizam a verdadeira Igreja de Cristo. Como confessamos no credo, a Igreja de Cristo é "una, santa, católica e apostólica": Não poderíamos, certamente, reconhecê-Ia numa Igreja de comunidades que se defrontam, em que predomina a injustiça, que excluem os outros ou abandonam a fé inicial pregada pelos apóstolos.

Mas há algo que é condição prévia e não podemos esquecer: Uma Igreja verdadeira é, antes de tudo, uma Igreja que "se parece" com Jesus. Se ela não tem algum traço parecido com Ele, nessa mesma medida estamos deixando de ser sua Igreja, por mais que continuemos repetindo que pertencemos a uma Igreja santa, católica e apostólica.

Parecer-se com Jesus significa reproduzir hoje seu modo de vida e sua maneira de ser; encarnar-nos na vida real das pessoas como Ele se encarnava; despertar confiança em Deus no coração das pessoas e, sobretudo, amar como Ele amava. Jesus disse: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida" A maneira de caminhar para o Pai é seguir seus passos.

Pode-se notar que a Igreja é de Jesus se ela se preocupa com os que sofrem, se ela se arrisca a perder prestígio e segurança por defender a causa dos últimos, se ela ama acima de tudo os desvalidos. Se amamos a Igreja temos que preocupar-nos em fazer que nela e a partir dela as pessoas sejam amadas como Jesus as amava.

Uma Igreja onde as pessoas são amadas e se busca uma vida mais digna e feliz para todos "se faz notar" hoje, porque é isso precisamente que mais falta no mundo: nas relações entre povos ricos e pobres, na economia controlada pelos poderosos, na sociedade dominada pelos fortes.

Por outro lado, só assim a Igreja se torna digna de fé. Se não sabemos reproduzir hoje o amor de Jesus, é inútil procurar fazer-nos dignos de fé por outros meios. As pessoas verão que somos como todos: incapazes de guiar-nos só pelo amor compassivo. Não seremos "Igreja de Jesus", pois nos faltará o traço que melhor o caracterizou. Jesus terá deixado de ser para nós "o Caminho, a Verdade e a Vida".

Do livro “O caminho aberto por Jesus”, de José A. Pagola, Editora Vozes.

CONFIRA A REFLEXÃO DE FREI GABRIEL DELLANDREA PARA ESTE 5º DOMINGO DA PÁSCOA: