PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

sábado, 8 de agosto de 2015

Santa Clara e a televisão


Os escritos de Santa Clara nos narram que no Natal de 1252, Clara, à distância, em seu leito de dor, vê e participa da Missa celebrada na Igreja de São Francisco. Por este fato ela foi declarada padroeira da televisão. Eis o relato extraído dos escritos de Santa Clara:

“Dou graças ao meu Senhor Jesus Cristo, bendito, minhas irmãs e filhas caríssimas, porque assisti a todas as solenidades desta noite, maiores e mais devotas do que vós, e fiquei consolada. Porque, por obra de meu Senhor Jesus Cristo e intercessão de meu pai Francisco e ouvi todos os cantos e o órgão com os meus ouvidos corporais e mentais. E ainda recebi lá mesmo a sagrada comunhão. Por isso, alegrai-vos com esta graça tão grande que me foi feita, louvai a Cristo Jesus bendito de todo coração. Pois, ao mesmo tempo, fiquei aqui de cama e, não sei como, se no corpo ou fora do corpo, tomei parte a solenidade toda lá em São Francisco, como já disse. Para louvor e glória de Nosso Senhor Jesus Cristo.”

Santa Clara, presa ao seu leito de dor, teve a alegria de celebrar o mistério do presépio na Noite de Natal, participando de todas as cerimônias, embora distante 3km da igreja onde os frades celebravam a Eucaristia. Santa Clara, por graça divina, do seu conventinho, 800 anos antes, prenunciou o maravilhoso evento da atualidade, a televisão.

Os meios de comunicação exercem grande influência sobre as pessoas. Por isso, devemos estar vigilantes para que não nos alienem e nos pervertam. Não podem pensar por nós, decidir e agir por nós.

Oremos: Santa Clara, ajudai-nos a dignificar os meios de comunicação social, ajudai-nos a libertar a televisão da alienação e da exploração. Libertai a televisão de tudo aquilo que desvirtua a criatura humana de sua beleza e dignidade. Fazei que a televisão comunique a grandeza da vida, da criação e de seu criador e Pai. Ilumina, Santa Clara, todo o mundo da televisão e das comunicações, e com teu exemplo, aclara quem a faz e quem a vê. Amém!