PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Francisco o mundo tem saudade de ti



# 30 de janeiro / Dia da Saudade

O mundo inteiro está comemorando a vida do nosso bendito santo, o próprio Papa se faz presente em Assis para sentir a mística que docilizou o coração de Francisco. Muitos querem saber como ele se tornou um dos santos mais admirados da nossa igreja e ele próprio deixa marcas em seus escritos dizendo que para nós é uma grande vergonha admirarmos os santos e não tentarmos realizar as nossas próprias obras em busca da nossa santidade.

Esse é o sentido de celebrarmos a vida dos santos, agradecer a Deus por todos os benefícios que Ele operou por meio desses irmãos acolhendo os seus testemunhos e tomando-os como um impulso a mais para fazermos a nossa parte dentro dos planos de Deus, em benefício dos irmãos e em louvor da sua glória. Vamos pois, irmãos, viver em busca da santidade que Francisco fincou no seu dia a dia e que nos inspira a fazermos  mais. Vejamos o que diz Leonardo Boff um grande teólogo, sobre São Francisco no seu livro "São Francisco de Assis: ternura e vigor-1981":
        "É nesse contexto de crise na cultura dominante e de busca por saídas alternativas que surge a figura de São Francisco de Assis como altamente significativa e evocativa. Toda busca precisa de marcos de referência e de arquetipos que a animem. Uma cultura necessita de personagens heróicos que funcionam como espelhos pelos quais ela se vê a si mesma e se convence dos valores que lhe conferem  sentido de ser. 

 Para a nossa época Francisco é mais que um  santo da Igreja Católica e o pai da família  franciscana. Ele constitui a figuração [...] mais  cristalina, na história ocidental, daqueles  sonhos, daquelas utopias e daquele modo de  relacionar-se pan-fraternalmente que hoje  todos buscamos. Ele fala à profundidade mais  arcaica da alma moderna porque há um  Francisco de Assis escondido dentro de cada  um, forcejando por assomar e expandir-se  livremente por entre os antolhos da  modernidade.

O que mais impressiona o homem moderno ao confrontar-se com a figura de Francisco de Assis é sua inocência, seu entusiasmo pela natureza, sua ternura para com todos os seres, a capacidade de compaixão pelos pobres e de confraternização com todos os elementos até com a própria morte. [...] Mostrou em sua vida que para ser santo se precisa ser humano. E para ser humano é necessário ser terno e sensível. Com o pobre se Assis caíram os véus que encobrem a realidade. Quando sucede isto então se revela que a realidade humana não é uma estrutura rígida, não é um conceito, mas é simpatia, capacidade de compaixão e de ternura [...] Com efeito, em Francisco se percebe [...] uma confraternização com toda a realidade como nunca se vira antes[...]. (pg 32-33)"

Oração a São Francisco
Papa João Paulo II

Ó São Francisco, estigmatizado do Monte Alverne,
o mundo tem saudades de ti como imagem de Jesus Crucificado.
Tem necessidade do teu coração aberto para Deus e para o homem,
dos teus pés descalços e feridos,
das tuas mãos trespassadas e implorantes.
Tem saudades da tua voz fraca, mas forte pelo Evangelho.
Ajuda, Francisco, os homens de hoje a reconhecerem
o mal do pecado e a procurarem a purificação da penitência.
Ajuda-os a libertarem-se das próprias estruturas de pecado,
que oprimem a sociedade hodierna.
Reaviva na consciência dos governantes a urgência da paz
nas Nações e entre os povos.
Infunde nos jovens o teu vigor de vida, capaz de fazer frente
às insídias das múltiplas culturas da morte.
Aos ofendidos por toda espécie de maldade,
comunica, Francisco, a tua alegria de saber perdoar.
A todos os crucificados pelo sofrimento, pela fome e
pela guerra, reabre as portas da esperança. Amém.
(Em 17.09.1983, na Capela dos Estigmas – Alverne)