PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

COZINHEIRA, ESTA ARTISTA

Receita, ingredientes, temperos, modo de fazer, panela, frigideira, escumadeira, colher de pau, fogo baixo, fogo médio, fogo alto, forno, frigideira, fogão, assado, cozido, frito, gratinado, carne, massa, legume, verdura, refogado, salgado, doce... Cansa, só de pensar, a quantidade de informações e conhecimentos que uma cozinheira precisa trazer na cabeça. 

É mais ou menos como a pessoa que começa a dirigir e pensa consigo mesma: será que vou conseguir dar conta de tanta coisa diferente ao mesmo tempo? Chave, seta, marcha, embreagem, banco, espelho, freio, acelerador, rádio, limpador de para-brisa... Mas aí, com o tempo, o motorista nota que os movimentos ficam automáticos. 

Com a cozinheira também é parecido: a experiência, as muitas receitas preparadas, as horas a fio na cozinha, tudo isso confere uma segurança única a quem está acostumado a pilotar o fogão. Sabe a medida dos ingredientes, a altura do fogo, o tempo de preparo e dificilmente erra. 

A mão fica treinada para cortar, fatiar, mexer, sacudir, embalar. E assim também na vida, somos convidados a achar o ponto certo, sem exagero ou mesquinhez, para darmos o real sabor de uma existência feliz, apesar das lutas e dificuldades, que também servem para trazer um tempero à nossa história. 

Parabéns a todas as cozinheiras!

Frei Gustavo Wayand Medella