PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

terça-feira, 16 de julho de 2013

O QUE FAZER COM O QUE OS OUTROS NOS FAZEM?

O filósofo francês Jean Paul Sartre dizia o seguinte: “O problema não é o que os outros fazem com você. Mas sim aquilo que você faz com o que fizeram a você”. Parece meio complicado, mas funciona mais ou menos como aquela frase: “Se a vida lhe der um limão, faça uma limonada”. 

É lógico que nem sempre as atitudes das pessoas com as quais você convive vão ser agradáveis. Muitas vezes, a decepção vem de quem você menos espera. Pode ser uma palavra dura, uma mal criação, uma promessa quebrada, uma demonstração de descaso. Às vezes por querer, só de implicância, ou também sem intenção.

Diante de situações assim, o que fazer? Controlar ou outros para que não lhe decepcionem é quase impossível. Ficar achando que o mundo acabou por causa desse fato não vai levar a nada. Tampouco vai ser útil guardar raiva da pessoa que lhe magoou. 

Chorar pelos cantos também não traz muito resultado. Sendo assim, a melhor atitude em um caso como estes é não dramatizar demais. Tentar entender o motivo que levou aquela pessoa a decepcionar você pode ser uma saída. 

Outra possibilidade é recordar-se de todas as coisas boas que já recebeu de quem agora lhe magoou. Não é possível que tantos acontecimentos positivos fiquem encobertos por um escorregão. 

Se mesmo depois de tentar superar este episódio triste você ainda não conseguir, a melhor opção é dar tempo ao tempo. 

O passar dos dias, meses e anos é um ótimo remédio para a mágoa e o ressentimento. 

Não deixe de apreciar as belezas da vida por conta de pequenos aborrecimentos. Supere e seja forte.

Frei Gustavo W. Medella, OFM