PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

4º Domingo do Advento


O começo de uma nova história 

1ª Leitura: Is 7,10-14 / Sl 23 /2ª Leitura: Rm 1,1-7 / Evangelho: Mt 1, 18-24

* 18 A origem de Jesus, o Messias, foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo. 19 José, seu marido, era justo. Não queria denunciar Maria, e pensava em deixá-la, sem ninguém saber. 20 Enquanto José pensava nisso, o Anjo do Senhor lhe apareceu em sonho, e disse: «José, filho de Davi, não tenha medo de receber Maria como esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. 21 Ela dará à luz um filho, e você lhe dará o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados.»

22 Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta: 23 «Vejam: a virgem conceberá, e dará à luz um filho. Ele será chamado pelo nome de Emanuel, que quer dizer: Deus está conosco.» 24 Quando acordou, José fez conforme o Anjo do Senhor havia mandado: levou Maria para casa.

* 18-25: Jesus não é apenas filho da história dos homens. É o próprio Filho de Deus, o Deus que está conosco. Ele inicia nova história, em que os homens serão salvos (Jesus = Deus salva) de tudo o que diminui ou destrói a vida e a liberdade (os pecados).

Bíblia Sagrada 

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

3º Domingo do Advento



Jesus é o Messias?

1ª Leitura: Is 35, 1-6a.10 / Sl 145 / 2ª Leitura: Tg 5,7-10 / Evangelho: Mt 11, 2-11

* 1 Quando Jesus terminou de dar essas instruções aos seus doze discípulos, partiu daí, a fim de ensinar e pregar nas cidades deles.

2 João estava na prisão. Quando ouviu falar das obras do Messias, enviou a ele alguns discípulos, 3 para lhe perguntarem: «És tu aquele que há de vir, ou devemos esperar outro?» 4 Jesus respondeu: «Voltem e contem a João o que vocês estão ouvindo e vendo: 5 os cegos recuperam a vista, os paralíticos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e aos pobres é anunciada a Boa Notícia. 6 E feliz aquele que não se escandaliza por causa de mim!»

* 7 Os discípulos de João partiram, e Jesus começou a falar às multidões a respeito de João: «O que é que vocês foram ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? 8 O que vocês foram ver? Um homem vestido com roupas finas? Mas aqueles que vestem roupas finas moram em palácios de reis. 9 Então, o que é que vocês foram ver? Um profeta? Eu lhes afirmo que sim: alguém que é mais do que um profeta. 10 É de João que a Escritura diz: ‘Eis que eu envio o meu mensageiro à tua frente; ele vai preparar o teu caminho diante de ti’. 11 Eu garanto a vocês: de todos os homens que já nasceram, nenhum é maior do que João Batista. No entanto, o menor no Reino do Céu é maior do que ele.

Bíblia Sagrada – Edição Pastoral

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

FINADOS - 2 de novembro

SOLENIDADE DE TODOS OS SANTOS

por Frei Diego Atalino de Melo, OFM

Santidade é ser feliz ou sofredor?
O que é e como ser feliz de verdade?
Os Santos foram felizes?
O que é felicidade e realização?
O que é ser Realizado?


segunda-feira, 28 de outubro de 2013

FELICIDADE = REALIDADE – EXPECTATIVAS

Você já parou para pensar que entre o ideal e o real existe uma grande diferença? Basta se lembrar de alguns exemplos. Quantas moças passam anos e anos à espera de um companheiro ideal. Por mais que idealizam, arrumam um marido de carne e osso, cheio de qualidades, mas também com defeitos. 

Ao se depararem com as limitações reais de seus companheiros reais, estas mesmas moças começam a se lembrar do ideal e suspiram: “como seria bom se fulano fosse do jeitinho que eu sonhava!” Com os rapazes acontece da mesma forma. Há também aquele profissional que trabalha insatisfeito porque ainda não encontrou o ambiente de trabalho ideal. Ele nutre a ilusão de que, ao trocar de emprego, todos os seus problemas vão acabar. 

Não vai haver mais fofoca, concorrência ou chefe pegando no pé. Sonhar não custa nada. O ideal em si não é ruim. Trata-se de uma bússola que orienta o barco da vida. Ele pode apontar a direção pela qual se deve caminhar. O problema maior acontece quando alguém tenta desprezar a realidade. Essa pessoa passa a andar nas nuvens de seu pensamento e, cada vez que o real bate na porta dela, há uma grande frustração. Sonhar é permitido e faz bem, mas desde que esse sonho seja uma luz para a realidade e não uma fuga da mesma.

Frei Gustavo Medella, OFM

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

TRÊS IDEIAS QUE PODEM AJUDAR NA LIDA COM O SOFRIMENTO


Hoje eu quero conversar mais de perto com você que está passando por um período de sofrimento. Pode ser pela perda de um ente querido, por doença própria ou de alguém próximo, por dificuldade financeira, pela perda do emprego ou qualquer outro motivo que esteja tirando sua tranquilidade. Consciente de que cada um sabe o tamanho da dor que sente, não vou dar nenhum conselho ou fórmula mágica para acabar com suas dificuldades. Gostaria apenas de apontar três ideias que podem ajudar você a lidar melhor com este momento difícil pelo qual está passando. 

A primeira delas é que o sofrimento pode ser uma escola. Ao sofrer, o ser humano pode ter grande crescimento, tanto intelectual e espiritual. Problema a gente não escolhe, mas o que fazer com ele é nossa responsabilidade e uma das escolhas possíveis é tirar da tribulação alguns ensinamentos para a vida. 

Outro pensamento é de um poeta mineiro que diz: “onde existe o podre, a semente tem sempre o que fazer”. É uma lição que a própria natureza ensina. Pois o adubo que permite o florescimento da vida é formado por restos de plantas e animais em decomposição, ou seja, podres. Portanto, o sofrimento pode ser o início de grandes transformações que dão novo sentido à vida. 

E a terceira ideia é que tudo passa. Se seus problemas tiveram um início, certamente terão um fim. O segredo é sempre acreditar e nunca perder a esperança.

Frei Gustavo Medella, OFM

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

MUITA MODA E POUCOS MODELOS



Vivemos uma época em que estamos carentes de modelos. E não faço esta afirmação de modo moralista, dizendo que “antigamente sim era bom, havia mais respeito, mais honestidade, mais fé”. 


Não... Digo isto pensando nos valores que permeiam a vida contemporânea, no modo pelo qual somos treinados para observar e apreender a realidade. 

E quer saber qual é este modo? Basta vermos cinco minutos de televisão, ou passearmos apenas por uma das galerias de qualquer Shoppingcenter. 

Estamos no mundo do veloz, do brilhante, do colorido, do passageiro, do descartável, da sede pelo novo, pelo mais atualizado, conforme os Titãs satirizam quando cantam: “A melhor banda de todos os tempos da última semana. O melhor disco brasileiro de música americana”. 

E neste turbilhão de informações, onde o que era ontem já não é mais hoje, onde o orkut é colocado de escanteio pelo facebook – e este que fique com as barbas de molho para não ser lançado longe logo – temos dificuldade em contemplar aquilo que não passa, que pode nos orientar, nos apresentar o caminho da felicidade e do equilíbrio. 

É um desafio, mas na qualidade cristãos precisamos encarar esta lógica com muito senso crítico, não embarcando facilmente em qualquer canoa furada, na onda do momento. Peçamos a Deus o dom e a força de sabermos remar contra a corrente o tanto que for necessário.

Frei Gustavo Medella, OFM

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

CONVITE: PROFISSÃO SOLENE DE FREI XANDÃO

“Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz!”
Atribuído a São Francisco

A Família Franciscana está em festa nesta semana! Em Ituporanga, o carisma franciscano será celebrado por todo o povo por dois grandes motivos: um é a festa de São Francisco já tão próxima (faltam apenas 11 dias!) e o outro, mais próxima ainda, é a profissão solene na vida religiosa francisca de um filho da terra: Frei Alexandre Rohling.

Frei Alexandre, ou Frei Xandão como é mais conhecido, pertence a uma família da comunidade Cerro Negro e é justamente ali que será celebrado este momento tão importante em sua vida. Ele prometerá pertencer à Ordem Franciscana por toda a sua vida, após conhecê-la e experimentar o que era ser frade no decorrer dos últimos anos. É desta forma que ele se sente chamado a ser feliz e realizado por Deus.

A profissão solene acontecerá no próximo domingo, dia 29, na comunidade Sagrado Coração de Jesus, no Cerro Negro, às 10h. Em preparação para a profissão, faremos um tríduo de celebrações a partir da quinta-feira, dia 26, sempre às 19h30, na mesma igreja. Serão feitas visitas às famílias durante o dia, bem com aos colégios, e à noite a missa.

Momentos fortes de celebração de nosso carisma franciscano que convidamos a todos vocês para estarem juntos conosco nesta festa!


ENCONTRO DE ESPIRITUALIDADE FRANCISCANA EM SÃO PAULO

Neste domingo, nós benfeitores do Pró-Vocações e Missões Franciscanas, de São Paulo e região tivemos um dia diferente e muito especial, participamos de um encontro com mais ou menos 200 pessoas vindas de diversas partes da cidade. O objetivo era um momento de vivência e de partilha, como uma grande família.

Como não podia ser diferente, nossa família franciscana já chegou muito animada e acolhida pelos freis Alexandre Rohling (Xandão) e Alvaci Mendes da Luz, também pelos vocacionados e funcionários do PVF.

Frei Xandão fez a acolhida com muita música e até “dança” “bora farinhar minha gente”, bem animado mesmo! Depois fizemos a oração da manhã e rezamos todos juntos de mãos dadas para darmos início as atividades.

Frei Alvaci, nos contou um pouco da história dos franciscanos no Brasil e no mundo. Muito interessante a história do convento São Francisco desde sua fundação. O espaço que estávamos já foi um cinema: “Cine São Francisco”, hoje Salão São Francisco, onde funciona o SEFRAS (Serviço Franciscano de Solidariedade) – os frades com voluntários capacitados fazem trabalho de assistência aos “moradores de rua” de segunda a sexta – e ainda a EDUCAFRO. O frei falou que os franciscanos estão no Brasil desde sua descoberta, pois na esquadra de Cabral já vieram alguns frades de Portugal. “Quem nunca ouviu falar nas aulinhas de história sobre a 1ª missa celebrada por Frei Henrique de Coimbra?” Pois é os franciscanos estão em toda parte mesmo, marcando presença e fazendo história.

Na sequência, assistimos um filme para ilustrar um pouco mais a história de São Francisco, da série “Brava Gente”.


Uma pausa para um cafezinho e momento para o abraço nos amigos queridos que ao longo desses anos fazem mesmo parte dessa família franciscana,  e claro, sempre conhecendo gente que tá chegando agora e que certamente irão ficar.

Enfim, a Santa Missa – como não podia ser diferente, a nossa família gosta muito de rezar e celebrar a vida – como diz o Frei Alvaci : “Então corações ao alto” , hora de elevar o coração a Deus e juntos participar dessa festa de Ação de Graças. O frei, na oração Eucarística, nos convidou para ficarmos todos em volta da mesa do altar e participarmos mais de pertinho desse momento tão sublime onde Jesus se oferece como pão e vinho para a nossa salvação. Foi lindo!

Depois da alma alimentada, hora de alimentar o corpo e para isso os freis capricharam viu. Tudo feito com muito carinho e dedicação pela equipe, oh gente que sabe receber bem!
Bom, enfim hora da despedida! Sempre nesse momento a gente costuma dizer: “Até breve, até a próxima, até logo…” Sim a gente precisa se encontrar o mais breve possível, pois essa gente tem “saudades de ti Francisco”, não dá mais pra ser igual depois de você e como é bom fazer parte dessa sua família. 

Muito obrigado Francisco de Assis, muito obrigado meus  irmãos Freis Alvaci e Xandão. 
Deus seja louvado pelas suas vidas. Paz e bem!



Vanda Cuxinier Gola,
benfeitora, especial para este site

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

VOCACIONADOS DOAM SANGUE EM SÃO PAULO

No último dia 14 de setembro, nós, vocacionados do Convento São Francisco, em São Paulo participamos da 2ª edição da Campanha de Doação de Sangue: Eu Dôo Sangue Pela Vida, que ocorreu no Prédio dos Ambulatórios no Hospital das Clinicas. Tendo sempre o Pobrezinho de Assis como nossa fonte inspiradora, nos encontramos no Largo São Francisco no período da tarde, e após uma breve oração seguimos para o local da doação. 

Estávamos animados por participar da campanha, pois através desse gesto de amor, podemos ajudar aos nossos irmãos que tanto precisam e esperam por uma transfusão de sangue. 

A campanha que é divida em três etapas: Triagem, Entrevista e Coleta, ocorreu de forma tranqüila. E era possível observar no rosto de cada vocacionado e também de cada um que estava presente no Posto Clinicas, a satisfação em contribuir com esse evento tão importante. 

Ao término de nossa participação na Campanha, fomos surpreendidos por um grupo de enfermeiras, que nos convidaram para conhecer o setor de Hemodiálise do Hospital, um momento de muito aprendizado para todos nós, conversamos com pessoas de diferentes lugares, principalmente idosos, que permanecem nesse setor por um período de duas ou três horas diárias para o tratamento e mesmo assim estavam com sorriso no rosto, dispostos a partilhar um pouco de suas histórias com o coração repleto de esperança.
Com certeza essa tarde contribuiu para nosso amadurecimento pessoal e vocacional, pois refletimos a importância de estarmos sempre participando de campanhas, que são verdadeiras correntes do bem e reavivou ainda mais o nosso desejo de seguir a Jesus, estando sempre comprometidos com as necessidades do ser humano.  

Parabenizamos aos organizadores da II Campanha de Doação de Sangue: Eu Dôo Sangue Pela Vida, André Lentis (vocacionado) e Edméia Ribeiro pela iniciativa. Agradecemos a todos os profissionais de saúde que estavam envolvidos na doação e funcionários do Hospital das Clinicas, em especial a Equipe do Setor de Hemodiálise. Agradecemos também ao nosso animador vocacional Frei Alvaci Mendes da Luz, que tanto nos incentivou nessa missão. 

A doação de sangue é um ato que contribui para nosso crescimento pessoal e espiritual, por isso doem sangue, doem vidas!



  
  


A BÊNÇÃO! DEUS TE ABENÇOE...

Antigamente as crianças tinham o hábito de pedir a bênção a seus pais, avós e padrinhos, que sempre respondiam: “Deus te abençoe”. Embora hoje em dia não esteja mais tanto em uso, trata-se um gesto bonito e cheio de significado. 

Pedir e dar a bênção são atos que servem para recordar ao ser humano que ele não caminha sozinho. O dom da fé lhe permite saber que Deus, em sua infinita bondade, é companhia constante, nos momentos de alegria e também nas horas de tristeza. 

A bênção é, portanto, uma manifestação de carinho. Mostra que as pessoas devem se amar assim como Deus as ama. São Francisco também tinha o costume de abençoar seus irmãos. Uma das bênçãos mais famosas do santo foi uma escrita a Frei Leão, seu companheiro fiel. É um texto da Bíblia, retirado do livro dos Números. 

Assim como São Francisco, vamos agora invocar a bênção de Deus sobre você, sua família, seus amigos, conhecidos, sobre as pessoas que você ama e também sobre aquelas que você ainda não ama o bastante. 

“O Senhor esteja conosco. Ele está no meio de nós. O Senhor nos abençoe e nos guarde. Mostre a Sua face e se compadeça de nós. Volte o Seu rosto para nós e nos dê a paz. O Senhor nos abençoe em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Frei GustavoWayand Medella,OFM

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

VOCACIONADOS CONVIDAM PARA DOAÇÃO DE SANGUE

São Paulo (SP) – Inspirados pelos exemplos de São Francisco e Santa Clara de Assis, que doaram suas vidas por amor a Jesus Cristo observando sempre os ensinamentos do Evangelho, e incentivados por nosso animador vocacional Frei Alvaci Mendes da Luz, nós, jovens vocacionados do Convento São Francisco, em São Paulo, iremos participar no sábado, 14 de setembro, da 2ª Campanha de Doação de Sangue: “Eu Doo Sangue Pela Vida”. A campanha, que é organizada por André Lentis (vocacionado) e Edméia Ribeiro, teve sua primeira edição em fevereiro deste ano e foi um sucesso.

Segundos estudos, quatro é o número de vidas que podem ser salvas com cada doação de sangue, porém a Organização Mundial da Saúde recomenda que o percentual ideal de doadores para um país esteja entre 3,5% e 5% de sua população, e no Brasil esse número não chega a 2%.

Para o vocacionado Adnan Baahdra, a doação de sangue é uma forma de solidariedade e ajuda amenizar a dor de alguém que sofre.

E para todos nós, vocacionados, jovens e cristãos, é muito importante participar dessa campanha e também incentivar nossos amigos e familiares que participem. Dessa forma estaremos colocando em prática o nosso amor ao próximo, sendo verdadeiros discípulos missionários de Nosso Senhor Jesus Cristo, que vão ao encontro das necessidades da nossa sociedade e, unidos em uma corrente do bem, nos tornaremos protagonistas de um mundo novo.

A II Campanha de Doação de Sangue – Eu Doo Sangue Pela Vida, acontecerá no próximo sábado, 14, nos seguintes endereços e horários:
  • Posto Clínicas
Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 155 1º andar – Cerqueira César – São Paulo
Das 08:00 a 16:00

  • Posto Dante Pazzanese
Av. Dr. Dante Pazzanese, 500 – Ibirapuera – São Paulo
Das 08:00 as 14:00

Mais informações no site: www.prosangue.sp.gov.br
Participem!
Doe sangue, Doe Vidas!


Thiago Santos, vocacionado, especial para este site

PAPA FRANCISCO VISITARÁ ASSIS

Já no próximo dia 4 de Outubro, solenidade de São Francisco de Assis, o Papa Francisco se desloca para a conhecida cidade do “Poverello”, quando chegará às 7h45 (horário da Itália). Por volta de 8h45, Francisco desloca-se à Igreja de São Damião para rezar e dali irá à residência do arcebispo de Assis, D. Domenico Sorrentino, para estar com um grupo de crianças desfavorecidas que estão a ser apoiadas pela Cáritas.
Depois de privar com os mais novos, o Papa irá de carro até à Basílica de São Francisco de Assis, igreja-mãe da Ordem Franciscana e patrimônio da humanidade, onde irá ser recebido pelos frades e rezar junto da cripta, onde São Francisco está sepultado. Às 11h00 celebrará a Missa na Praça de São Francisco, cerimônia que será seguida de uma visita ao centro de acolhimento da Cáritas, junto à estação ferroviária de Santa Maria dos Anjos. Naquela estrutura, o Papa argentino almoçará com os pobres do centro da cidade”.
Depois do almoço, o Papa Bergoglio realiza uma visita ao Ermo das Prisões, para “rezar na cela de S. Francisco” e, às 15h15, terá um encontro com membros do clero, da vida consagrada e do conselho pastoral da arquidiocese, na Catedral de S. Rufino. O programa da viagem do Papa incluirá também uma passagem pela Basílica de Santa Clara, fundadora da ordem feminina dos franciscanos, e pela Igreja de Santa Maria dos Anjos.
Às 17h45, o Papa encontra-se com jovens no largo em frente à Basílica e, 45 minutos mais tarde, estará em Rivotorto para um momento privado de oração na casa de acolhimento de São Francisco. A visita pastoral do Papa à cidade franciscana terminará com uma saudação às autoridades oficiais de Assis, estando a sua chegada no Vaticano prevista às 20 horas.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Bíblia: Testamento de amor!

“Não só de pão vive o homem, mas de toda Palavra que procede da boca de Deus” (Mateus 4,4).

 A “Bíblia é o Livro dos livros”. É a obra mais conhecida em todo o planeta. Também conta com o maior número de traduções dentre todas as obras existentes e está presente no maior número de nações. No entanto, nem sempre nos relacionamos com ela do jeito mais ideal. Estamos por iniciar o mês de setembro, o conhecido e celebrado “Mês da Bíblia”. É mais uma oportunidade para examinarmos nossa vida e vermos qual é o valor que estamos dando a este livro tão especial e tão importante para todos os que seguem a Jesus: como o Caminho, a Verdade e a Vida.
Bíblia: Testamento de amor!
Este livro é um verdadeiro testamento. E o que é um testamento? É uma carta na qual se colocam as coisas mais íntimas, mais sinceras e mais profundas. É onde se fala com o coração e são relatados os “últimos” desejos de alguém. É onde o pai “divide” os bens entre os filhos e amigos. É o meio pelo qual nós fazemos pedidos e recomendações.

A Bíblia é o Testamento de Amor, a Carta de Amor que Deus Pai deixou para toda a humanidade. É nela que nós vamos encontrar os desejos e as intenções de Deus para conosco. É nela que podemos encontrar as recomendações e os tesouros que Deus tem para nos oferecer. Se nós não nos abrirmos a ela e não lermos esta “Carta de Amor”, não ficaremos sabendo da amizade íntima que Deus quer ter conosco “desde o nascer ao pôr-do-sol”.

Pedindo sempre a luz do Espírito Santo e vencendo toda e qualquer preguiça, busquemos ler com fé o Livro Sagrado. E a cada letra, a cada palavra, vamos perceber e ouvir a Voz de Deus que fala ao nosso coração. Quanto mais intimidade tivermos com ela, tanto mais intimidade teremos com o próprio Senhor.

Estejamos, portanto, atentos ao que nos fala a Palavra de Deus! Como sugestão, diria que seria interessante nos acostumarmos à Leitura Orante da Palavra de Deus, uma maneira bem fácil de nos familiarizarmos com a Bíblia.
Se você quer mais informações sobre a “Leitura Orante”, bem como, o envio do material para se preparar bem neste mês de setembro, escreva para: pvf@franciscanos.org.br

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

FAMÍLIA E FAMÍLIAS...

No segundo domingo de agosto celebramos o dia dos Pais e meditamos sobre a vocação familiar. De modo geral, procuramos reafirmar ainda mais o papel e a necessidade de se ter uma família unida e bem constituída, local onde o amor, o diálogo e o perdão estão presentes. Enfim, se reitera o nosso ideal cristão de família como a base e o princípio de uma formação sólida e equilibrada.

Todavia, nesse mesmo domingo da família, penso que não deveríamos nos esquecer das tantas pessoas que não tiveram a alegria de ter os seus pais vivendo harmonicamente no aconchego de um lar. Penso nas tantas crianças órfãs, nos tantos filhos e filhas que foram abandonados pelos pais e criados somente pelas mães. Penso naquelas novas famílias que se criaram a partir de segundas uniões. Penso nas realidades presentes dentro de tantos lares, formados por pais, mães, enteados, padrastos, madrastas, crianças que foram encontrar em outros pais o referencial de família, avós que são pais e etc. Penso nessas tantas pessoas que talvez não tenham mais como voltar no tempo e evitar os erros cometidos, mas que estão procurando encontrar o melhor caminho para uma convivência harmoniosa no seio de seus lares. 

Pessoas que talvez jamais se encaixarão dentro de nossos padrões e ou esquemas em que acreditamos e nos quais fomos formados, mas que nem por isso devem ser excluídas de nossa preocupação evangelizadora. 

Enfim, creio que, como Igreja, precisamos estar com essas novas e diferentes constituições familiares, sendo presença do amor incondicional e misericordioso de Jesus. Como seguidores de Jesus, que nasceu e cresceu no seio da Sagrada Família de Nazaré, reafirmamos a importância e a necessidade de se ter uma família bem constituída: pais, mães e filhos sendo criados dentro dos valores e princípios cristãos. 

Esse é o nosso ideal e por isso devemos lutar. Todavia, jamais devemos deixar de recordar das novas e tantas ‘famílias’, que mesmo vivendo na periferia do ideal familiar que acreditamos, merecem nosso respeito, proximidade, amizade e oração, pois é justamente com elas e para elas que a nossa fé deve ser uma resposta de amor e acolhida.

 Frei Diego Atalino de Melo

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

COZINHEIRA, ESTA ARTISTA

Receita, ingredientes, temperos, modo de fazer, panela, frigideira, escumadeira, colher de pau, fogo baixo, fogo médio, fogo alto, forno, frigideira, fogão, assado, cozido, frito, gratinado, carne, massa, legume, verdura, refogado, salgado, doce... Cansa, só de pensar, a quantidade de informações e conhecimentos que uma cozinheira precisa trazer na cabeça. 

É mais ou menos como a pessoa que começa a dirigir e pensa consigo mesma: será que vou conseguir dar conta de tanta coisa diferente ao mesmo tempo? Chave, seta, marcha, embreagem, banco, espelho, freio, acelerador, rádio, limpador de para-brisa... Mas aí, com o tempo, o motorista nota que os movimentos ficam automáticos. 

Com a cozinheira também é parecido: a experiência, as muitas receitas preparadas, as horas a fio na cozinha, tudo isso confere uma segurança única a quem está acostumado a pilotar o fogão. Sabe a medida dos ingredientes, a altura do fogo, o tempo de preparo e dificilmente erra. 

A mão fica treinada para cortar, fatiar, mexer, sacudir, embalar. E assim também na vida, somos convidados a achar o ponto certo, sem exagero ou mesquinhez, para darmos o real sabor de uma existência feliz, apesar das lutas e dificuldades, que também servem para trazer um tempero à nossa história. 

Parabéns a todas as cozinheiras!

Frei Gustavo Wayand Medella

terça-feira, 13 de agosto de 2013

CAMPANHA DO AGASALHO

“Abra o guarda-roupa do seu coração”

De acordo com o site de meteorologia (www.accuweather.com) ainda no mês de agosto, se prevê registros de baixas temperaturas, colocando em alerta, os moradores de rua diante de possíveis noites frias.

O Serviço Franciscano de Solidariedade (Sefras) quer contribuir para amenizar o sofrimento dessas pessoas que enfrentam a dura condição de ter que dormir no frio, na maioria das vezes, apenas com cobertores, papelões e plásticos.

Preocupados em dar proteção e assistência aos moradores de rua, a instituição lança, neste mês de agosto, a Campanha Emergencial:“Abra o guarda-roupa do seu coração”, com o objetivo de estimular, ainda no inverno, a solidariedade das pessoas para a doação de agasalhos, meias e calçados masculinos. Estima-se que em São Paulo há mais de 15 mil pessoas vivendo debaixo de marquises, viadutos e albergues e, na maioria, são homens.

É comum, no serviço de atendimento para moradores de rua, que o Sefras mantém no centro da cidade de São Paulo – conhecido como “Chá do Padre” -  a solicitação de doação de agasalhos, meias e calçados. Segundo eles, são vestuários fundamentais para mantê-los aquecidos e protegê-los da friagem. Normalmente, as doações que eles recebem nas ruas, são apenas de cobertores.

Em julho deste ano, o clima frio de algumas madrugadas em São Paulo, levou à morte alguns moradores de rua que dormiam na região central da cidade. Embora a discussão e a mobilização do poder público se iniciaram no mês de maio a fim de proteger essa população do inverno, a iniciativa da prefeitura foi de abrir apenas três mil vagas nos abrigados já existentes e um espaço emergencial na região de Santana, Zona Norte.

Mesmo com a ação da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, o número de vagas ainda é insuficiente e fazem-se necessárias outras ações de proteção contra o frio. Muitos moradores de rua resistem de ir aos abrigos por causa da superlotação e por diversas reclamações do atendimento prestado a eles.

Sobre o Sefras:
O Sefras é uma rede de serviços sociais coordenados pelos Frades Franciscanos da Província da Imaculada Conceição do Brasil. Durante o ano, são cerca de 141.000 (cento e quarenta mil) atendimentos com ações de proteção, acolhimento, atividades socioeducativas, incentivo ao exercício da cidadania, confraternizações, passeios culturais entre outros. São crianças e adolescentes, pessoas em situação de rua, catadores de materiais recicláveis, idosos, pessoas vivendo com HIV/Aids e em conflito com a lei, atendidos em serviços localizados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná.

Locais de arrecadação:
- Sede do Sefras – Rua Alexandrino Pedroso, 401 – Pari, São Paulo – SP
- Paróquia Santo Antônio do Pari – Praça Padre Bento, s/n – Pari – São Paulo – SP
- Santuário São Francisco – Largo São Francisco, 133, Centro de São Paulo – SP
- Igreja São Francisco de Assis – Rua Borges Lagoa, 1209 – Vila Clementino, São Paulo – SP
- Colégio Bom Jesus – Rua Hannemann, 352 – Pari,  São Paulo – SP
- Universidade São Francisco (USF) - Rua Antonieta Leitão, 129, Freguesia do Ó, São Paulo – SP

Mais informações Setor de Comunicação:
Fabiano Viana
comunicacao.sefras@franciscanos.org.br
(11) 3291-4433/ (11) 98336-8400 (tim)

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

A VIDA PELA PORTA DO ELEVADOR

Sobe e desce, abre e fecha, entra e sai. Esta é a vida do ascensorista, que vê a vida passar pelas portas do elevador. 

Sem se levantar de seu banquinho, encontra-se com pessoas de todas as idades, tamanhos, classes sociais, raças e modos de pensar. 

Com alguns, troca palavras sobre a mudança do tempo, que estava tão bonito no início do dia e agora já fechou, os resultados da última rodada do campeonato, sobre o netinho do doutor que nasceu na última semana ou a filha do zelador que está dando muito trabalho para o pai agora que está virando mocinha. 

Há aqueles passageiros habituais: gente que trabalha no prédio, que tem escritórios, consultórios, agências, e também entregadores, pacientes e clientes habituais. Ouve com atenção a cada um que entra no elevador. 

Precisa entender bem qual é o andar onde a pessoa deseja descer. Ouve trechos de diferentes assuntos sobre os temas mais inusitados, mas sabe ser discreto e não faz qualquer comentário. 

A consciência de que a vida tem seus altos e baixos e que, nisso tudo, o mais importante é manter a perseverança e a tranquilidade, é uma das grandes lições que o ascensorista pode nos ensinar. 

Parabéns a todos os ascensoristas!

Frei Gustavo Wayand Medella

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

DESCONFIÔMETRO: VOU MANDAR REGULAR O MEU

Você já ouviu falar em um aparelho chamado “desconfiômetro”? Eu vou explicar melhor. Este termo surgiu a partir de uma brincadeira, como referência a qualquer pessoa inconveniente. Diz-se, então, que ela perdeu o “desconfiômetro” ou que o referido aparelho está quebrado. 

A partir desta afirmação, percebe-se que “desconfiômetro” significa bom senso. Quem está com este aparelho desregulado perde a noção e torna-se uma pessoa chata pelas brincadeiras, pelos comentários ou pelas atitudes infelizes. E o pior, nem desconfia disso. 

Todo mundo está sujeito a cometer um deslize neste campo. Por isso, o mais importante é que cada um cuide bem da medida do próprio bom senso. Se a pessoa sente que seu “desconfiômetro” não está funcionando bem, é melhor que procure consertá-lo o quanto antes. 

Caso seja necessário, pode-se pedir ajuda a uma pessoa próxima ou a um amigo. É bom deixar claro também que ter bom senso não significa ter medo em excesso, ou deixar de manifestar o que se pensa por causa do receio de cometer uma gafe. 

Mais do que isso, é cultivar a sensibilidade para perceber como melhor se portar diante das mais variadas situações que vida impõe a todo ser humano. Pense nisso hoje e procure dar uma revisão no seu “desconfiômetro”.

Frei Gustavo Wayand Medella

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Nossa Senhora dos Anjos e o Perdão de Assis!

FRANCISCO, PAPA... FRANCISCO, PAI

Os discursos, gestos profundos e simbólicos, a simpatia "full time", o interesse real e sincero do Papa Francisco por quem vinha ao seu encontro, tudo foi transmitido em tempo real para o mundo todo pelos meios de comunicação. Gostaria de chamar atenção para apenas um aspecto desta presença entre nós: a paternidade. 

Francisco vem suprir uma lacuna no coração da humanidade, para além das diferenças religiosas, de visão de mundo e modo de pensar. Vem oferecer o olhar afetuoso do singelo que toca o simples pulsante no coração de cada pessoa, daquelas lembranças agradáveis e sempre presentes que têm gosto de infância. Cada beijo que Francisco dava a um pequenino, o dava em Cristo e em cada um daqueles inúmeros filhos e filhas que assistiam a seus gestos de carinho.

Quem teve a graça de colecionar experiências desta natureza nos tempos de criança, conseguiu revivê-las. Quem não as teve com tanta intensidade, pode também se sentir abraçado, afagado, acarinhado por Francisco. 

Aqueles que vivem na pele a orfandade nos mais diversos âmbitos, por conta de negligência em suas diferentes manifestações e vertentes, encontraram no “Pai Francisco” uma voz que clamava em seu favor: crianças desassistidas, doentes, jovens, idosos abandonados e desrespeitados, dependentes químicos e moradores de rua foram presenças cativas e constantes nos gestos e pronunciamentos do Papa Francisco. Que Deus abençoe este homem que não se cansa de se recomendar às orações dos seus e que permaneça sendo para todos, indistintamente, a presença doce de Cristo Jesus.

Frei Gustavo Wayand Medella

terça-feira, 16 de julho de 2013

O QUE FAZER COM O QUE OS OUTROS NOS FAZEM?

O filósofo francês Jean Paul Sartre dizia o seguinte: “O problema não é o que os outros fazem com você. Mas sim aquilo que você faz com o que fizeram a você”. Parece meio complicado, mas funciona mais ou menos como aquela frase: “Se a vida lhe der um limão, faça uma limonada”. 

É lógico que nem sempre as atitudes das pessoas com as quais você convive vão ser agradáveis. Muitas vezes, a decepção vem de quem você menos espera. Pode ser uma palavra dura, uma mal criação, uma promessa quebrada, uma demonstração de descaso. Às vezes por querer, só de implicância, ou também sem intenção.

Diante de situações assim, o que fazer? Controlar ou outros para que não lhe decepcionem é quase impossível. Ficar achando que o mundo acabou por causa desse fato não vai levar a nada. Tampouco vai ser útil guardar raiva da pessoa que lhe magoou. 

Chorar pelos cantos também não traz muito resultado. Sendo assim, a melhor atitude em um caso como estes é não dramatizar demais. Tentar entender o motivo que levou aquela pessoa a decepcionar você pode ser uma saída. 

Outra possibilidade é recordar-se de todas as coisas boas que já recebeu de quem agora lhe magoou. Não é possível que tantos acontecimentos positivos fiquem encobertos por um escorregão. 

Se mesmo depois de tentar superar este episódio triste você ainda não conseguir, a melhor opção é dar tempo ao tempo. 

O passar dos dias, meses e anos é um ótimo remédio para a mágoa e o ressentimento. 

Não deixe de apreciar as belezas da vida por conta de pequenos aborrecimentos. Supere e seja forte.

Frei Gustavo W. Medella, OFM

quinta-feira, 11 de julho de 2013

O AMOR-CUIDADO QUE SE ANTECIPA


O Amor-cuidado é aquele que se antecipa. Quando a criança começa a dar os primeiros passos, pai e mãe vão logo comprar isoladores para taparem as tomadas e instalações elétricas, porque sabem que aquele dedinho curioso pode passear por ali a qualquer momento. Cuidado que se antecipa. A vovó já fez noventa anos, consegue andar bem, mas arrasta o pé. 

Que tal tirar aquele tapetinho do corredor, imaginando que um dia pode acontecer dela tropeçar, cair e se machucar. É o amor de olhos compridos, que enxerga longe. O esposo sabe que há tempo sua mulher namorava aquela roupa. Antes dela pedir ou jogar uma indireta, surpresa! Ele compra a tão sonhada peça e presenteia sua amada. São formas simples, pequenas, mas capazes de ilustrar a sintonia de quem ama, cuida e se antecipa. E é nesta simplicidade que a vida acontece, ganha graça e sentido. 

E este é o modo de ser de Deus. A primeira iniciativa é sempre d´Ele, como Pai amoroso que ama e cuida. E desta forma agiu Jesus, indo ao encontro das pessoas e de suas necessidades, oferecendo a cura, o perdão, a reconciliação, uma chance de recomeço. 

Como é bela a dimensão do amor cuidado, aquele que toma os sentidos, tato, visão e audição, e os liga à frequência do coração. 

Frei Gustavo W. Medella, OFM