PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Benfeitoria da esperança!



No último dia 2 de dezembro, 1° Domingo do Tempo do Advento, a equipe do Pró-Vocações e Missões Franciscanas (PVF), da Província da Imaculada Conceição, representada nas pessoas dos frades Alvaci Mendes da Luz e Alexandre Rohling, promoveu na Paróquia Porciúncula de Santana, em Niterói/RJ, o 3° Encontro de Benfeitores Franciscanos daquela região do Grande Rio.
De manhãzinha ,  os benfeitores, que com suas doações ajudam a cobrir os custos  da formação teológica, filosófica e pastoral dos  vocacionados ,foram recebidos pelos  dois Freis e pela Juventude Franciscana(JUFRA), sendo convidados a compartilhar o desjejum com os demais irmãos colaboradores.
Frei Alexandre, que é carinhosamente chamado de Xandão, conduziu, junto com o grupo de música da JUFRA, a Oração da Manhã. Em seguida,  Frei Alvaci fez uma explanação sobre o número de Benfeitores em todo o território nacional, destacando também as missões caritativas da OFM pelo mundo, às quais muitos frades estudantes servem.
Convidado pelos seus confrades para palestrar durante este 3º Encontro,  Frei Jhônatha, por meio de uma linguagem franciscana e  poética, usando metáforas de pequeninos momentos do cotidiano,  fazendo como o Mestre que falava ao povo por parábolas, nos deu exemplos da necessidade de, nesta grande travessia que é  vida, construir pontes ao invés de muros, buscar unidade e não divisão, ter um sentimento de pertença e responsabilidade para com o próximo e a humanidade, como já exortava o seráfico pai Francisco:’’ Cada um ame e nutra o seu irmão, como a mãe ama e nutre o seu filho, nas coisas que o Senhor lhe der a graça... Se a mãe ama e nutre o seu filho segundo a carne, quanto mais solicitamente deverá cada um amar e nutrir seu irmão segundo o espírito" ( RB 6,10).
Neste sentido, a JUFRA promoveu uma dinâmica de grupo, demonstrando aos benfeitores  a importância deles persistirem neste encargo que o Senhor lhes confiou, pois por mais simples que sejam suas orações, e por mais humildes  e modestas que sejam as doações, a falta delas pode  acabar com o sonho de muitos vocacionados  que desejam tornarem-se Servos do Altíssimo, na esteira do Pobrezinho de Assis.
Após uma pequena pausa, Frei Alvaci celebrou a Santa Missa. Durante a consagração das espécies, convidou todos os fiéis  a se colocarem ao redor do Altar, recordando-nos  a comensalidade da Igreja dos Apóstolos, que buscava ser fiel ao espírito da Última Ceia. Em tempos de Ano da Fé, devemos estar atentos à interpelação que o Vaticano II nos faz por uma maior colegialidade na Santa Igreja. Antes da solene bênção final,foi dada a palavra ao Frei Genildo Provin, que  saudou a todos em nome dos frades da Porciúncula; por sua vez, Frei Alvaci externou mais uma vez  toda gratidão da OFM e da Igreja aos benfeitores, pela bondade e fidelidade evangélica de cada um.
Com a alma embriagada pelo espírito do Senhor, todos seguiram para o almoço fraterno, onde o carismático Frei Xandão comandou um animado sorteio de brindes. O pároco, Frei Vilmar Alves, também compareceu para se confraternizar com os presentes. No fim do evento, após ver naqueles benfeitores e irmãos menores a força viva de uma Igreja militante, comunitária e apostólica,   um trecho  do Evangelho da sagrada liturgia do dia nos inspirava uma esperança: ''Quando estas coisas começarem a acontecer, levantai-vos e erguei a cabeça, porque a vossa libertação está próxima.'' (Lc 21-28).