PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

terça-feira, 24 de julho de 2012

Promessa da Eucaristia



O primeiro passo de Jesus foi preparar as pessoas para compreenderem melhor a grande doutrina da Eucaristia. Opera um grandioso milagre, multiplicando cinco pães em tanta quantidade que deu para saciar 5 mil pessoas, sem contar as mulheres e crianças, sobrando 12 cestos de pedaços. Com este milagre Jesus quis demonstrar ao povo seu poder divino (Jo 6,1-15). Imediatamente, passou a falar de outro pão:
“Eu sou o Pão da Vida. Vossos pais comeram o maná no deserto e morreram. Este pão é o que desce do céu para que não pereça quem dele comer. Eu sou o Pão Vivo descido do céu. Quem comer deste Pão viverá eternamente. O pão que eu darei é a minha carne para a vida do mundo”. (Jo 6,48-51).
Jesus não falava simbolicamente, mas literalmente, realmente. De fato, os judeus começaram a discutir entre si: “Como este homem pode nos dar a sua carne para comer?” (Jo 6,52). Mas Jesus não os corrige e afirma com mis força ainda:
“Em verdade, em verdade vos digo: Se não comerdes a carne do Filho do homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna e eu o ressuscitarei no último dia. Pois minha carne é verdadeiramente comida e meu sangue verdadeiramente bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele” (jo 6,53-56).
Apesar da clareza das palavras de Jesus, apesar de sua autoridade divina, muitos dos seus discípulos não aceitaram a doutrina do Mestre e começaram a deixá-lo sozinho. Mas Jesus não modificou sua doutrina. Aliás, dirigindo-se aos doze, lhes disse:
“Não quereis também partir? Simão Pedro respondeu: Senhor, a quem iremos? Só tu tens palavras de vida eterna e nós cremos e reconhecemos que és o Santo de Deus” (Jo 6,67-69)
Jesus preferia que até os seus apóstolos o deixassem, do que modificar sua doutrina. Eles não entenderam nada, mas confiaram na sua Palavra:
“Tu tens palavras de vida eterna”.