PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Uma ilustre desconhecida!

      Clara de Assis! Uma ilustre desconhecida!

Subsídios para reflexão                                                                                       

            “Santa Clara de Assis, uma ilustre desconhecida.”
            Assim escreveu Frei José Carlos Pedroso na introdução geral de sua valiosa obra Fontes Clarianas, publicada no período de preparação da comemoração dos 800 anos de nascimento da Santa (1194-1994, Vozes-Cefepal/FFB, Petrópolis, 1993, p. 3). “Todos que ouviram falar dela conheciam-na como a “plantinha” (pianticella) de Francisco, como a Santa que segura a Custódia do Santíssimo Sacramento no assalto ao Mosteiro de São Damião, por tropas sarracenas mercenárias” (1240).
            Perguntava o Autor, perguntamos também nós: “Que mais?” A resposta: “Praticamente nada” (p.3).
           
O Ano Clariano – O que vem a ser o Ano Clariano?
Neste primeiro dia de encontro de reflexão e oração, familiarizemo-nos com o assim dito, na Família Franciscana e de nossa Igreja Universal, o “Ano Clariano”.
Por que Ano Clariano? Vejamos a história.
Clara, jovem, de família nobre de cavaleiros de Assis, aos 18 anos impressiona-se pela figura de um conterrâneo, Francisco, 28 anos, também de família rica, que buscava ares novos de vida do Evangelho de Cristo, atraindo a juventude por seu desprendimento, simplicidade e estilo fraterno.  Formara já um grupo de seguidores idealistas. Clara, instruída e formada por Francisco e seus novos Companheiros, decide deixar a casa paterna e aderir ao novo projeto de vida evangélica.
Era o dia 18 de março de 1212, num domingo de Ramos. Depois de participar, com a família, da Santa Missa em que recebe das mãos do Bispo o ramo. As senhoras e todos se apressavam a ir pegar os ramos. Clara ficou parada em seu lugar por recato. O Bispo desce os degraus do altar, aproxima-se dela e lhe coloca a palma nas mãos. À noite, dispondo-se a cumprir a orientação de Francisco e os Frades, em discreta companhia, dirige-se à Capela de Nossa Senhora dos Anjos, da Porciúncula. É acolhida pelos Frades que faziam uma santa vigília, e pelas mãos de Francisco recebe a tonsura e as vestes da penitência e consagra sua vida virginal ao Cristo Senhor. É o momento histórico da sua “conversão”, do seu sim junto ao altar da Bem-aventurada Mãe Maria Santíssima. Em seguida, Francisco e os Confrades a levam às vizinhas Irmãs do Convento da Igreja de São Paulo (cf. Legenda de Santa Clara, n. 7-8).
Esse episódio marca a aurora clara da vocação de Clara de Assis, comemorado em nossos dias como Ano Clariano, de 17 de abril de 2011, Domingo de Ramos, até 11 de agosto de 2012, solenidade do Trânsito, da passagem de Clara à glória de Deus, os 800 Anos do Carisma Clariano em toda a Família Franciscana.
Celebremos!


Frei Agostinho Salvador Piccolo
Atend. conv.  É natural de São Paulo, São Paulo. Nasceu no dia 1º de janeiro de 1930 e ingressou na Ordem dos Frades Menores no dia 19 de dezembro de 1950. Fez a profissão solene no dia 20 de dezembro de 1954 e foi ordenado sacerdote no dia 2 de setembro de 1957. 
Contato:
 
Fone: (11) 3291-2400
Largo São Francisco, 133 - Centro
CEP: 01005-010