PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Setembro: mês da Bíblia!

Testamento de amor!
"Não só de pão vive o homem, mas de toda a Palavra
que procede da boca de Deus". (Mt 4,4)

A "Bíblia é o Livro dos livros”. É a obra mais conhecida em todo o planeta. Também conta com o maior número de traduções dentre todas as obras existentes e está presente no maior número de nações. No entanto, nem sempre nos relacionamos com ela do jeito mais ideal. Estamos por iniciar o mês de setembro, o conhecido e celebrado “Mês da Bíblia”. É mais uma oportunidade para examinarmos nossa vida e vermos qual é o valor que estamos dando a este livro tão especial e tão importante para todos os que seguem a Jesus: como o Caminho, a Verdade e a Vida.

Bíblia: Testamento de amor!
Este livro é um verdadeiro testamento. E o que é um testamento? É uma carta na qual se colocam as coisas mais íntimas, mais sinceras e mais profundas. É onde se fala com o coração e são relatados os "últimos" desejos de alguém. É onde o pai "divide" os bens entre os filhos e amigos. É o meio pelo qual nós fazemos pedidos e recomendações.

A Bíblia é o Testamento de Amor, a Carta de Amor que Deus Pai deixou para toda a humanidade. É nela que nós vamos encontrar os desejos e as intenções de Deus para conosco. É nela que podemos encontrar as recomendações e os tesouros que Deus tem para nos oferecer. Se nós não nos abrirmos a ela e não lermos esta "Carta de Amor", não ficaremos sabendo da amizade íntima que Deus quer ter conosco "desde o nascer ao pôr-do-sol".
Pedindo sempre a luz do Espírito Santo e vencendo toda e qualquer preguiça, busquemos ler com fé o Livro Sagrado. E a cada letra, a cada palavra, vamos perceber e ouvir a Voz de Deus que fala ao nosso coração. Quanto mais intimidade tivermos com ela, tanto mais intimidade teremos com o próprio Senhor.
Estejamos, portanto, atentos ao que nos fala a Palavra de Deus! Como sugestão, diria que seria interessante nos acostumarmos à Leitura Orante da Palavra de Deus, uma maneira bem fácil de nos familiarizarmos com a Bíblia.
Se você quer mais informações sobre a “Leitura Orante”, bem como, o envio do material para se preparar bem neste mês de setembro, escreva para: pvf@franciscanos.org.br

terça-feira, 23 de agosto de 2011

ENCONTRO DOS BENFEITORES DO ESTADO DE SANTA CATARINA!


Este ano esta sendo para nós do Pró-Vocações, um ano muito especial em que estamos celebrando os 25 anos de pura doação em prol das vocações. E nada mais belo para comemorar esta data especial do que celebrá-la indo ao encontro das pessoas que fazem parte de nossa história. Este foi o objetivo que nos levou ao seminário São Francisco em Ituporanga, para passarmos juntos com nossos benfeitores um dia de oração e alegria. Este encontro aconteceu no ultimo dia 21 de agosto, nas dependências do Seminário e contou com a participação dos seminaristas e frades da fraternidade local.
Foi um dia de muito frio, mas a alegria do encontro aqueceu os nossos corações. Mesmo diante das dificuldades que um tempo assim nos impõe, o carinho que os benfeitores têm por nós franciscanos fez com que muitos saíssem de suas casas de várias regiões de Santa Catarina e fossem participar conosco. Estiveram presentes benfeitores de Florianópolis, Lages, Rodeio, Atalanta, Balneário Camboriú e Ituporanga, ao todo estiveram presentes mais de 60 pessoas.
O nosso encontro começou às 09h30min com a oração preparada pelos seminaristas e logo em seguida uma breve apresentação sobre o Pró-Vocações. O que norteou a palestra principal foi: “A beleza de Deus nas imagens de São Francisco de Assis” palestrada por Frei Róger Brunório que com muita maestria nos fez mergulhar na vida São Francisco retratado nas suas imagens.
Momento forte do nosso encontro foi a celebração da Santa Eucaristia na qual os seminaristas Gilmar Augusto, Jonas Bittencourt e Thiago Gomes encenaram a música “O que é a perfeita alegria?” emocionando a todos nós. O nosso encontro terminou com um delicioso almoço preparado pelas cozinheiras da casa.
Queremos manifestar a nossa imensa gratidão a fraternidade São Francisco na pessoa do guardião Frei Lauro Formigoni, aos seminaristas que nos acolheram tão bem e aos nossos benfeitores por todo carinho que tem por nós. Que Deus pela intercessão de nosso pai São Francisco abençoe a todos.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Jornada Mundial da Juventude - 2011 - Madri!


O papa chega quinta-feira, mas a pacífica invasão da avalanche de peregrinos da Jornada Mundial da Juventude já começou e a capital espanhola está se ‘blindando’.


Esta é a segunda viagem do papa à Espanha do 'laicista' Jose' Luis Zapatero em 10 meses, depois das breves etapas de novembro 2010 em Santiago de Compostela e Barcelona.


Para a estada em Madri de 18 a 21 de agosto, a Espanha preparou um dos mais ingentes dispositivos de segurança do pós-Franco, com mais de 10 mil homens da polícia e da Guarda Civil. Quando Bento XVI aparecer em público, será fechado o espaço aéreo de Madri.


Além da prevenção de atentados – revela o ‘El Mundo’ – existe também o temor das contestações anunciadas por movimentos e sindicatos indignados com os custos da visita.


Não obstante a normal preocupação, a Espanha ‘zapateriana’ acolhe o papa de braços abertos. O governo socialista garantiu a máxima colaboração, assim como as autoridades locais.


Bento XVI terá encontros com o Rei Juan Carlos, o chefe de governo Zapatero e o líder da oposição Mariano Rajoy. As eleições de 22 de novembro estão às portas e a Espanha, apesar das grandes mudanças do pós-Franco e dos anos Zapatero, continua a declarar-se 72% católica, mesmo se pouco praticante.


Entretanto, esperando Bento XVI, Madri começa a mudar de rosto. Ontem foi fechado o Paseo de Recoletos para as obras de montagem do palco de Cibeles, onde ao chegar quinta-feira, o papa será recebido pelos jovens, e da Via Sacra que percorrerá no dia seguinte.


Entre Puerta del Sol e Plaza Mayor, milhares de jovens o esperam fazendo turismo de mochila laranja nas costas. Cerca de um milhão deles devem participar do encontro com o papa, domingo, 21 de agosto.


Lembramos que a participação na JMJ Madri 2011 é gratuita: qualquer pessoa pode assistir às atividades e momentos das JMJ (missa de inauguração, cerimônia de boas vindas ao Papa, Via Sacra de sexta-feira, vigília noturna de sábado dia 20 e missa de envio de domingo 21 de agosto), onde haverá áreas habilitadas para os inscritos.


No entanto, recomenda-se vivamente a inscrição como apoio de solidariedade com os demais participantes para facilitar a logística e contribuir com os gastos do evento.
(CM)




O Brasil, com mais de 14 mil jovens, está entre os países com maior número de participantes na Jornada. A CNBB enviou uma delegação oficial com mais de 500 pessoas, entre as quais mais de 60 bispos.




Histórico
A Jornada Mundial da Juventude é a semana de eventos da Igreja Católica onde reúnem milhares de jovens do mundo todo para celebrar e aprender sobre a fé católica e para construir pontes de amizade e esperança entre continentes, povos e culturas.


Inspirado por grandes encontros de jovens do mundo em eventos especiais ocorridos no Domingo de Ramos em Roma em 1983 e 1984, o Papa João Paulo II estabeleceu a Jornada Mundial da Juventude como um evento anual e um meio para alcançar a nova geração de católicos e propagar os ensinamentos da Igreja. A Jornada Mundial da Juventude é uma festa da alegria.


O entusiasmo e o caráter juvenil se manifestam na JMJ por meio da dança, da música e das diversas manifestações artísticas pelas ruas e nos lugares dos encontros, sejam espontâneas ou organizadas: é uma festa da coexistência pacífica de muitas nações. A JMJ é uma festa da união acima das barreiras do idioma e da cultura, e, por isso, uma expressão da certeza de que Deus trará para a humanidade uma nova época, da justiça e da paz. Durante as JMJs acontecem eventos como catequeses, adorações, missas, momentos de oração, palestras, partilhas e shows. Tudo isso em diversas línguas.


Mas todas as atividades com o mesmo objetivo: a busca de Deus. Em sua última edição, na Austrália, reuniu cerca de 500 mil jovens. Apesar de ser proposta pela Igreja Católica, é um convite a todos os jovens do mundo. Para João Paulo II, a esperança de um mundo melhor está numa juventude sadia, com valores, responsável e, acima de tudo, voltada para Deus e para o próximo.


A Jornada Mundial da Juventude será sediada em Madri, Espanha, em agosto de 2011. Elas foram iniciadas pelo Papa João Paulo II. As JMJs foram sediadas todos os anos desde 1986 quando o aconteceu o primeiro evento oficial em Roma. Sidney irá sediar a X JMJ Internacional e a XXIII JMJ Geral.


A Jornada Mundial da Juventude foi sediada em Roma - Itália (1986), Buenos Aires - Argentina (1987), Santiago de Compostela - Espanha (1989), Czestochowa - Polônia (1991), Denver - Estados Unidos (1993), Manila - Filipinas (1995), Paris - França (1997), Roma - Itália (2000, Jubileu), Toronto - Canadá (2002), Colônia - Alemanha (2005) e Sidney - Austrália (2008).




Programação da JMJ 2011


Terça – 16/08
Horário - 08:00
Chegada a Madri.
Desde as primeiras horas da manhã, os peregrinos e grupos inscritos na JMJ poderão receber seus crachás e mochilas nos lugares indicados pela organização.


Horário - 19:00
Missa de abertura da JMJ.
A Jornada Mundial inicia às 19h com uma Missa na Praça da Cibeles de Madri, presidida pelo arcebispo de Madri e concelebrada pelos bispos e sacerdotes que participam na JMJ.


Horário - 21:00
Festival da Juventude.
Começam as primeiras atividades do programa cultural da JMJ, que inclui concertos, exposições, amostras, visitas guiadas a Museus, obras de teatro, e um largo etc. O programa irá se revelando pouco a pouco.


Quarta – 17/08
Horário - 09:00
Catequeses dos Bispos Os participantes da JMJ, organizados por grupos lingüísticos, terão sessões de catequeses com bispos vindos de todo o mundo. As sessões terão lugar em igrejas, colégios, auditórios e quadras desportivas de Madri. Horário - 21:00 Festival da Juventude - Começam as primeiras atividades do programa cultural da JMJ, que inclui concertos, exposições, amostras, visitas guiadas a Museus, obras de teatro, e um largo etc. O programa irá se revelando pouco a pouco.


Quinta – 18/08
Horário - 09:00
Catequeses dos Bispos.
Os participantes da JMJ, organizados por grupos lingüísticos, terão sessões de catequeses com bispos vindos de todo o mundo. As sessões terão lugar em igrejas, colégios, auditórios e quadras desportivas de Madri.


Horário - 16:00
Boas vindas ao Papa.
Cerimônia de recepção ao Santo Padre.


Horário - 21:00
Festival da Juventude - Começam as primeiras atividades do programa cultural da JMJ, que inclui concertos, exposições, amostras, visitas guiadas a Museus, obras de teatro, e um largo etc. O programa irá se revelando pouco a pouco.


Sexta – 19/08
Horário - 09:00
Catequeses dos Bispos.
Os participantes da JMJ, organizados por grupos lingüísticos, terão sessões de catequeses com bispos vindos de todo o mundo. As sessões terão lugar em igrejas, colégios, auditórios e quadras desportivas de Madri.


Horário - 21:00
Via Cruzes.
Ás 21:00h começará a Via Cruzes da JMJ. Catorze passos da Semana Santa espanhola, vindo de distintos pontos da península, sairão em procissão pelas ruas de Madri ao redor da Praça de Cibeles.


Sábado – 20/08
Horário - 16:00.
Ato preparatório em Cuatro Vientos.
Os jovens irão chegando pouco á pouco ao aeródromo e ocupando seus postos. Enquanto isso, no cenário irá se desenvolver diversas atividades (testemunhos de jovens, apresentações musicais, orações para a Virgem, etc.), para preparar a Vigília.


Horário - 20:00
Vigília com o Papa.
O Papa chegará ao aeródromo de Cuatro Vientos e começará á adoração eucarística. É esperado um discurso do Papa.


Horário - 23:00
Noite em Cuatro Vientos.
Os participantes da JMJ passarão a noite no aeródromo de Cuatro Vientos. Para todos os interessados, haverá várias barracas onde você pode adorar o Santíssimo Sacramento.


Domingo – 21/08
Horário – 09:00.
Missa de envio da Jornada Mundial da Juventude


Às 09:00 o Papa concelebrará a missa com milhares de bispos e padres, e terá como alvo jovens e presentes, para enviar ao mundo para testemunhar a sua fé, como fez o Senhor com seus apóstolos. No final da missa final, o papa anunciará a sede da próxima edição da Jornada Mundial da Juventude.


Fonte: http://www.franciscanos.org.br/

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Um carisma com faces diferentes


Francisco e Clara: um carisma com faces diferentes

Introdução                                                              
            “Irmão Sol, Irmã Lua!”
            Há alguns anos, o filme de Franco Zefirelli com esse título tomou conta das telas de cinema. Quem dos presentes teve oportunidade de assistir?
            Sem nos determos em maiores análises, recordo que muita gente se empolgou. Houve Frades até que levaram grupos de jovens para o espetáculo repetidas vezes. Lindo, o filme, sem dúvida, em vários aspectos. Do ponto de vista histórico, porém, superficial, pelo tom de “Romeu e Julieta” projetado por Zefirelli. E, do ponto de vista crítico, passou até imagem falha do relacionamento Francisco-Clara.
           
Primeiramente, qual o conceito de carisma?
O termo grego Khárisma, atos, etimologicamente, vem a ser: graça, favor, benefício; sociologicamente, indica: autoridade, fascinação irresistível exercida sobre um grupo de pessoas; por analogia ou comparação, o conjunto de habilidades e/ou poder de encantar
que faz com que o indivíduo desperte de imediato a aprovação, a simpatia das massas (pensemos num artista, num esportista, p.ex.); e ainda, do sentido teológico, que mais entra em nosso caso, significa um dom extraordinário e divino concedido a uma pessoa  ou grupo de pessoas de fé para o bem da comunidade. São Paulo Apóstolo, em 1Cor 12, explicita os vários carismas, os diferentes dons do Espírito (4-11), função ou ofício, “que só têm razão de ser se orientados em vista da comunidade” (12-30).

1.      Qual o carisma de Clara?

O historiador Prof. Marco Bartoli, da Universidade Sapientia e da Pontifícia Universidade Antonianum, Franciscana, de Roma, em sua apreciada obra Chiara (Ed. San Paolo, Milano, 2001), define Clara como uma mulher “entre o silêncio e a memória”. A Santa – escreve – de fato escolheu viver toda a sua vida recolhida no silêncio monástico. Por outro lado, é uma das primeiras mulheres da Idade Média a romper o muro do silêncio”. E expõe: “Enquanto a grande maioria das mulheres medievais nas fontes são mudas, a voz de Clara, através dos seus Escritos, chegou até nós hoje” (p.7).
Outra informação: particularmente ao início do século XX, pela ocorrência do Oitavo Centenário do Nascimento de Clara, numerosos encontros e congressos, no mundo todo, consagraram estudos de “redescoberta” e nova iluminação da sua personalidade, como fundadora da Ordem Franciscana Feminina (as Irmãs Clarissas), como mestra espiritual e fiel intérprete da herança de Francisco. Foi ela a primeira Religiosa a escrever a “Regra de Vida” para si e suas Irmãs, e não um Fundador. Admirada pela Igreja em seu tempo, venerada mesmo pelos Papas contemporâneos seus, Honório III (+1227) e principalmente Gregório IX (1241), Inocêncio IV (+1254) e Alexandre IV (que canonizou Clara, 15 de agosto de 1255).
Foi exemplo e espelho, líder serena e forte.

2.      Qual o carisma de Francisco?

Francisco foi uma estrela singular no universo da Igreja. Já o Papa Inocêncio III, nos primórdios da vida evangélica de Francisco, recebe-o e aos primeiros Companheiros em Roma. E reconhece naquele Religioso “homem pobrezinho, pequeno e simples” – como relatam São Boaventura e Frei Tomás de Celano (LM III, 10,7-8; 2Cel 17,5-6) – “verdadeiramente aquele que, com a obra e a  doutrina de Cristo sustentará a Igreja.”
Francisco, com seu carisma de fraternidade e paz, atrai Clara à vida de consagração. Orienta e acompanha-a como inspirador e mestre. E comunica-lhe o vigor, a fortaleza da perseverança fiel na vocação. Clara, por sua vez, retribui a Francisco a ternura necessária para o líder humilde e atraente de uma nova Ordem que restaura a Igreja de Cristo (cf. LM  II, 1,3; 2Cel 10,4; LTC V,13,7).
É inovador, forte e sereno.

Frei Agostinho Salvador Piccolo
Atend. conv.  É natural de São Paulo, São Paulo. Nasceu no dia 1º de janeiro de 1930 e ingressou na Ordem dos Frades Menores no dia 19 de dezembro de 1950. Fez a profissão solene no dia 20 de dezembro de 1954 e foi ordenado sacerdote no dia 2 de setembro de 1957. 
Contato:
 
Fone: (11) 3291-2400


Largo São Francisco, 133 - Centro
CEP: 01005-010



quarta-feira, 10 de agosto de 2011

A figura carinhosa de Clara..

A figura carinhosa de Clara, sua cortesia sincera!
O documento de canonização de Santa Clara, a Bula Oficial, do Papa Alexandre IV, datada de 1255, começa de maneira solene: “Clara, preclara por seus claros méritos, clareia claramente no céu pela claridade da grande glória, e na terra pelo esplendor dos milagres sublimes (...), e sua virtude resplandece para os mortais com sinais magníficos” (cf. Fontes Franciscanas e Clarianas, Vozes, Petrópolis, 2004, p. 1735).
Solene e em alto estilo, destaco os magníficos sinais de virtude da Santa.

1. A biografia primeira de Clara, intitulada Legenda de Santa Clara, autoria reconhecida de Frei Tomás de Celano (aliás, o primeiro de São Francisco também), destaca logo de início como a fama de santidade, expressão do próprio Autor, se espalhava já em Assis e pelas regiões vizinhas. Jovens, moças e moços, animavam-se em servir a Deus e aos irmãos e irmãs por uma vida de mais abnegação e doação, de espírito fraterno, solidário, principalmente em relação aos mais pobres e humildes (cf. Legenda, 10 e 11). “Clara começou a clarear todo o mundo e refulgiu preclara pelos motivos de louvor” – escreve Tomás de Celano.
2. São Francisco, homem cheio de caridade (livro Compilação de Assis, n. 50, 9; 86,26), inspirador de seus Companheiros seguidores, de Clara e suas discípulas, ensinava e mostrava ao vivo que a cortesia é irmã da caridade. “A cortesia é uma qualidade de Deus” – dizia (cf. livro Fioretti, cap. 37), porque faz nascer o sol e dá a chuva para todos sem distinção.
3. Clara, no seu jeito feminino exemplar, já desde o lar, mostrara-se carinhosa na família, com os vizinhos, que a admiravam e louvavam calorosamente, e mais com os pobres que viviam na periferia, sobretudo os leprosos, os mais sofredores. Mandava-lhes discretamente alimentos e ajuda seguida da própria casa – como declararam testemunhas no processo de canonização (cf. Fontes Clarianas, Frei José Carlos Pedroso, p. 128-9).
Mais tarde, no convento, no mosteiro simples, cuidava pessoalmente das Irmãs mais velhas ou enfermas, servindo-as, providenciando aconchego maior no tempo de inverno, forte na região de Assis.
4. E nós?
Nós, que vivemos no bulício da grande Cidade, não sentimos tantas vezes a falta de cortesia no relacionamento mútuo? Por palavras intempestivas, desrespeitosas; por gestos descorteses, agressivos, sem educação – para falar em bom português.
A Novena de Santa Clara não nos propicia ocasião para corrigirmos as ofensas, as limitações, as discriminações? Um pouco mais de compreensão, de carinho, sem afetação, de cortesia, a irmã da sincera caridade – repetindo São Francisco?
Conclusão
Nas salas de reunião, de encontros recreativos em Conventos Franciscanos Americanos, há sempre na parede um quadro significativo com a seguinte expressão: “Fique sorrindo!” Em Inglês: “Keep smiling!” (pronunciar: “quip ismailing”!!). Em bom Português, diríamos: “Conserve seu sorriso!” – Não se trata de comercial de creme dental, e sim de uma boa receita espiritual. Que tal?
Santa Clara nos inspire com carinho!
Frei Agostinho Salvador Piccolo
Atend. conv. É natural de São Paulo, São Paulo. Nasceu no dia 1º de janeiro de 1930 e ingressou na Ordem dos Frades Menores no dia 19 de dezembro de 1950. Fez a profissão solene no dia 20 de dezembro de 1954 e foi ordenado sacerdote no dia 2 de setembro de 1957.
Contato:

Fone: (11) 3291-2400

Largo São Francisco, 133 - Centro
CEP: 01005-010


terça-feira, 9 de agosto de 2011

Uma ilustre desconhecida!

      Clara de Assis! Uma ilustre desconhecida!

Subsídios para reflexão                                                                                       

            “Santa Clara de Assis, uma ilustre desconhecida.”
            Assim escreveu Frei José Carlos Pedroso na introdução geral de sua valiosa obra Fontes Clarianas, publicada no período de preparação da comemoração dos 800 anos de nascimento da Santa (1194-1994, Vozes-Cefepal/FFB, Petrópolis, 1993, p. 3). “Todos que ouviram falar dela conheciam-na como a “plantinha” (pianticella) de Francisco, como a Santa que segura a Custódia do Santíssimo Sacramento no assalto ao Mosteiro de São Damião, por tropas sarracenas mercenárias” (1240).
            Perguntava o Autor, perguntamos também nós: “Que mais?” A resposta: “Praticamente nada” (p.3).
           
O Ano Clariano – O que vem a ser o Ano Clariano?
Neste primeiro dia de encontro de reflexão e oração, familiarizemo-nos com o assim dito, na Família Franciscana e de nossa Igreja Universal, o “Ano Clariano”.
Por que Ano Clariano? Vejamos a história.
Clara, jovem, de família nobre de cavaleiros de Assis, aos 18 anos impressiona-se pela figura de um conterrâneo, Francisco, 28 anos, também de família rica, que buscava ares novos de vida do Evangelho de Cristo, atraindo a juventude por seu desprendimento, simplicidade e estilo fraterno.  Formara já um grupo de seguidores idealistas. Clara, instruída e formada por Francisco e seus novos Companheiros, decide deixar a casa paterna e aderir ao novo projeto de vida evangélica.
Era o dia 18 de março de 1212, num domingo de Ramos. Depois de participar, com a família, da Santa Missa em que recebe das mãos do Bispo o ramo. As senhoras e todos se apressavam a ir pegar os ramos. Clara ficou parada em seu lugar por recato. O Bispo desce os degraus do altar, aproxima-se dela e lhe coloca a palma nas mãos. À noite, dispondo-se a cumprir a orientação de Francisco e os Frades, em discreta companhia, dirige-se à Capela de Nossa Senhora dos Anjos, da Porciúncula. É acolhida pelos Frades que faziam uma santa vigília, e pelas mãos de Francisco recebe a tonsura e as vestes da penitência e consagra sua vida virginal ao Cristo Senhor. É o momento histórico da sua “conversão”, do seu sim junto ao altar da Bem-aventurada Mãe Maria Santíssima. Em seguida, Francisco e os Confrades a levam às vizinhas Irmãs do Convento da Igreja de São Paulo (cf. Legenda de Santa Clara, n. 7-8).
Esse episódio marca a aurora clara da vocação de Clara de Assis, comemorado em nossos dias como Ano Clariano, de 17 de abril de 2011, Domingo de Ramos, até 11 de agosto de 2012, solenidade do Trânsito, da passagem de Clara à glória de Deus, os 800 Anos do Carisma Clariano em toda a Família Franciscana.
Celebremos!


Frei Agostinho Salvador Piccolo
Atend. conv.  É natural de São Paulo, São Paulo. Nasceu no dia 1º de janeiro de 1930 e ingressou na Ordem dos Frades Menores no dia 19 de dezembro de 1950. Fez a profissão solene no dia 20 de dezembro de 1954 e foi ordenado sacerdote no dia 2 de setembro de 1957. 
Contato:
 
Fone: (11) 3291-2400
Largo São Francisco, 133 - Centro
CEP: 01005-010


segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Santa Clara e a Televisão!

SANTA CLARA PADROEIRA DA TELEVISÃO
Carta Apostólica Santa Clara Virgem é escolhida como
Patrona Celeste da Televisão - PIO XII

Para perpétua recordação - Por dom divino, o gênio humano resplandece cada vez mais e, principalmente nestes tempos, produziu invenções que a todos deixam admirados. E a Igreja, de maneira alguma contrária ao progresso e à técnica, não só favorece a esses novos subsídios da doutrina e da vida cotidiana, contanto que sejam dirigidos para o bem e a honestidade, mas também os usa de boa vontade para ensinar a verdade e propagar as finalidades da religião.
Entre outras coisas tão sutilmente inventadas, destaca-se a televisão, pela qual “faz-se com que os espectadores vejam no mesmo momento coisas que acontecem longe de seus olhos e ouvidos, sendo assim levados a participar deles como se estivessem presentes” (Encíclica Miranda prorsus [“Coisas realmente admiráveis”], 8 de setembro de 1957; AAS, XXIV, p. 800).
Ora, são enormes as vantagens, mas também muito grandes os perigos que podem surgir desse admirável instrumento – o que não escapa a ninguém, e Nós mesmo já tratamos de maneira significativa. Ainda mais que goza de uma capacidade singular de prender a atenção e isso mesmo dentro das paredes do lar.
Por isso, pareceu oportuno que essa invenção fosse protegida por uma direção superior, a fim de evitar os males e promover o uso correto e até mesmo salutar. Como sua Padroeira foi apresentada Santa Clara, que, como se recorda, numa noite de Natal de Jesus Cristo Salvador, em Assis, jazendo doente em sua cama no Convento, ouviu como se estivesse presente aos cantos piedosos executados na celebração da igreja de São Francisco, e viu o presépio do Menino Deus.
Por isso é conveniente que Clara, que se destaca em brilho pelo louvor da integridade e traz tanta luz para tão grandes trevas, presida e ajuda esta arte para que, através deste luminoso instrumento, tornem-se mais claras a verdade e a virtude, em que é bom que se fundamente a vida dos cidadãos.
Por isso, decidimos de muito boa vontade concordar com o pedido a Nós apresentado a respeito pelo nosso Venerável Irmão José Plácido Nicolini, Bispo de Assis, pelos quatro Superiores das Famílias Franciscanas e outras pessoas de destaque, apoiadas por muitos Cardeais da Santa Igreja, Arcebispos e Bispos.
Sendo assim, Nós, apoiados numa consulta à Sagrada Congregação dos Ritos, em nosso conhecimento seguro e madura deliberação, e com a plenitude do poder Apostólico, em virtude desta Carta e de maneira perpétua, fazemos, constituímos e declaramos Santa Clara, Virgem de Assis, Padroeira Celeste da Televisão diante de Deus, outorgando-lhe todos os privilégios e honras litúrgicas que são ritualmente devidos a tais Patronos. Sem que nada em contrário possa obstar.
Isso é o que proclamamos e estabelecemos, decretando que esta Carta é firme, válida e eficaz para sempre e assim deve permanecer; que deve ter e conseguir seus efeitos, plenos e integrais; o que deverá ser apoiada por aqueles a quem isso diz respeito ou poderá vir a dizer; e que assim se deve julgar e definir corretamente; e que a partir de agora fica inválida e sem valor qualquer coisa que em contrário se tentar fazer por parte de qualquer autoridade, com ou sem conhecimento.
Dada em Roma, junto de São Padro, sob o anel do Pescador, no dia 14 de fevereiro de 1958, décimo nono de nosso Pontificado. – PIO PP. XII
(Cf. Fontes Clarianas, Frei José Carlos Pedroso, OFMCap.)
Vozes-FFB, Petrópolis, RJ, 1993, p. 227-8).


Frei Agostinho Salvador Piccolo
Atend. conv.
É natural de São Paulo, São Paulo. Nasceu no dia 1º de janeiro de 1930 e ingressou na Ordem dos Frades Menores no dia 19 de dezembro de 1950. Fez a profissão solene no dia 20 de dezembro de 1954 e foi ordenado sacerdote no dia 2 de setembro de 1957. 

Contato:
Fone: (11) 3291-2400
Largo São Francisco, 133 - Centro
CEP: 01005-010



segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Dia com Maria e Frei Galvão!



Pró- Vocações realiza “Um dia com Maria e Frei Galvão”
Aconteceu no ultimo dia 31 de julho, o já tradicional encontro dos benfeitores do estado de São Paulo, que neste estado se realiza através de uma romaria a Aparecida e Guaratinguetá, dando tempo maior para que nossos benfeitores conheçam o Seminário Frei Galvão e partilhem alguns momentos com os postulantes franciscanos que lá residem e aos quais eles também ajudam.
Ônibus lotado partimos então da frente do Convento São Francisco, as sete da manhã em direção à casa da mãe Aparecida, para o nosso primeiro momento mariano na Basílica. Não faltaram alegria, brincadeiras e orações dentro do ônibus, nas duas poucas horas que levamos para lá chegar.
Como já era de se esperar, Aparecida estava lotada. Mesmo assim, saímos do ônibus em procissão até o local da visita da imagem, onde rezamos a consagração à Nossa Senhora Aparecida, colocando nos pés da mãe, todos os benfeitores vivos e falecidos do Pró-Vocações e Missões Franciscanas.
Depois da visita ao Santuário de Aparecida, nosso destino era Guaratinguetá, cidade natal de Frei Antônio de Sant´Anna Galvão, o nosso frei Galvão. A fraternidade do seminário foi quem nos acolheu, diga-se de passagem, fomos muito bem acolhidos pelos postulantes e pelos frades que lá residem, que com muita alegria partilharam conosco um delicioso almoço, uma tarde de conversa e visitas ao seminário. Ali também celebramos a Eucaristia e recebemos as pílulas de frei Galvão. Não faltaram elogios por parte dos benfeitores, a todos os freis que nos receberam muito bem, em especial ao guardião Frei Daniel, com sua atenção, e a frei Airton (Soneca) com sua alegria singular.
Para completar a beleza do dia, visitamos as irmãs Clarissas, do mosteiro Mater Christi, muito simpáticas e acolhedoras, nos receberam a todos na belíssima capela do mosteiro. As irmãs neste ano se preparam para comemorar os 800 anos do carisma de Clara, mulher corajosa que na noite do Domingo de Ramos de 1212 foge da casa dos pais, para viver o ideal do jovem Francisco. A madre nos dirigiu algumas palavras de acolhida, bem como, falou-nos da vida de Clara de Assis. Por fim, recebemos a benção de Santa Clara e rezamos com elas pelas vocações.
Um dos momentos fortes para muitos benfeitores, foi o depoimento de um jovem, chamado Leandro, que reside na “Fazenda da Esperança” (local onde está situado o mosteiro). Ele nos falou sobre a sua vida, sua luta para fugir das drogas e sua recuperação. Muitas mães ali presentes se emocionaram, pois algumas delas também passam pelo drama de ter um filho, ou parente, dependente químico. Este jovem, sem dúvida, deixou para todos uma lição de vida.
Aos benfeitores que participaram, a fraternidade do Seminário Frei Galvão e as irmãs Clarissas que nos acolheram, o nosso agradecimento especial, que Maria Santíssima e Frei Galvão derramem sobre cada um, as suas bênçãos. Que possamos todos juntos ser cada dia mais sinal do Reino de Deus e testemunhos do evangelho.
Frei Alvaci Mendes da Luz, OFM