PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Visitação de Nossa Senhora!

Maria visita sua prima Isabel!

Estamos no ultimo dia do mês de maio, mês este dedicado às mães e dentre elas, recordamos com carinho a Santa Mãe de Deus e da Igreja: Maria. Com ela testemunhamos e celebramos juntos a alegria de sermos filhos de um mesmo Pai e irmãos na mesma fé. Maria nos revela a doçura, a entrega e o amor de todas as mães, sinal visível de um amor feito doação. É com ela que chegamos até você querido benfeitor e benfeitora neste mês especial.
Ao receber a visita do anjo, além do grande anúncio de que seria ela a mãe do filho de Deus, Maria fica sabendo que sua prima Isabel, estava no sexto mês de gravidez, a mesma Isabel, que era considerada estéril por todos. Maria ao saber da novidade se coloca a serviço, tomada pela pressa, nascida pela felicidade e pela maravilha que Deus realizara em Isabel, põe-se a caminho. Esta força que nasce do coração da mãe Maria, a impele a cruzar estradas, subir montanhas para encontrar sua prima e a servir. O relato do encontro é sublime, porque sublime foi a doação de vida destas duas mulheres.
Afinal de contas, elas traziam em seus ventres, uma o grande profeta João Batista e a outra, o Messias esperado com ânsia por todos: Jesus Cristo, o Senhor. Por isso, Maria não subiu às montanhas para dar um passeio, ou divertir-se, ou para fazer turismo, mas subiu para encontrar-se com sua prima, para visitá-la, para prestar-lhe sua ajuda, para oferecer-lhe sua presença e levar-lhe o calor de seu Filho, envolto ainda no seu seio materno.
Maria é a missionária a levar uma mensagem de esperança, de amor e de fé. Vamos também nós abrirmos nossos corações, derrubar as barreiras do egoísmo e quebrar o gelo que nos separa de Deus e dos irmãos e irmãs e, intimamente, pular de alegria, emocionar-nos e estremecermos como se emocionou , estremeceu e rejubilou-se João Batista no seio de Isabel.
Mas para que o encontro se realize e se consolide em nossa alegria, é preciso subir, pois fomos feitos para o alto, fomos talhados para o infinito, fomos criados para o além e fomos formados para ultrapassar-nos, até chegarmos a Deus. Não podemos jamais dizer um não consciente a Deus, nem fechar-se diante dos canais da graça, nunca resistir aos convites do Criador, não acomodar-se a um cristianismo fácil e cômodo, nunca trairmos nossa fé, nem desinteressar-nos das coisas de Deus, não se contentar com pouco, porque se procedemos assim jamais subiremos.
Caro amigo e amiga, não vamos brincar com a salvação eterna, não podemos ser indiferentes, nem neutros em questão de fé. Como devotos de Nossa Senhora não deve haver mais escolha, já nos definimos por Cristo, agora nos resta, a exemplo de Maria, assumir e comprometer-nos com Ele. Assim, nossa Mãe se torna sinal de esperança e de conforto. Ela foi agraciada por seu Filho porque acreditou e viveu sua fé, com fidelidade. Portanto, ela é para nós modelo de vivência cristã.

Frei Atílio Abati, ofm

"Vos enviarei o Espírito Santo!"

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Frei Galvão: servo da Imaculada Conceição!


COM SANTO ANTÔNIO DE SANT’ANA GALVÃO
APRENDAMOS A AMAR MARIA SANTÍSSIMA!


O menino Antônio Galvão de França, cresceu cultivando desde pequeno, as devoções que aprendeu na sua família: à Maria Santíssima, à Senhora Sant’Ana, mãe de Maria e ao santo português, Santo Antônio de Lisboa, “o servo da mãe Imaculada”.
Depois de estudar durante seis anos com os jesuítas no Seminário de Belém da Cachoeira, na Bahia, recebendo sólida formação intelectual e religiosa com os filhos de Santo Inácio, tendo os jesuítas sido expulsos do Brasil pelo Marquez de Pombal, o jovem Antônio Galvão de França voltou ao seio de sua família.
Como o pai era franciscano da Ordem Terceira de São Francisco. Conhecendo os frades menores que viviam no Convento Santa Clara em Taubaté e sabendo do desejo do filho de buscar o ideal sacerdotal, o levou até eles que o encaminharam para o noviciado franciscano no convento São Boaventura de Macacu, em Porto das Caixas.
Lá o jovem recebeu o hábito de São Francisco, trocando seu nome para Frei Antônio de Sant’Ana Galvão. Como noviço viveu profunda experiência de Deus. Conheceu a regra dos Frades menores e a espiritualidade franciscana . Findo o ano de noviciado, foi aprovado para a profissão solene. E ao professar os votos solenes, Frei Antônio acrescentou esta fórmula, que era característica dos filhos de São Francisco, os grandes defensores da Imaculada Conceição: “E EU, SE NECESSÁRIO FOR, DAREI A MINHA VIDA PARA DEFENDER O PRIVILÉGIO DA IMACULADA CONCEIÇÃO”.
Transferido para o convento Santo Antônio no Largo da Carioca, no Rio de Janeiro, após um ano e três meses de estudo de Teologia, Frei Galvão já recebeu a grande graça da ordenação sacerdotal.
Aos 27 anos foi transferido para São Paulo, para continuar sua formação filosófica e teológica. Pelo aprofundamento na sua formação e enriquecido pelas experiências do trabalho apostólico, acompanhando os frades nas missões, foi aos poucos amadurecendo a sua espiritualidade “franciscano/mariana”, que será seu distintivo ao longo de toda sua vida e que encontra sua expressão máxima na “filial entrega a Maria Santíssima, minha Senhora, digna Mãe e Advogada”, como filho e escravo perpétuo”. Entrega essa assinada com o próprio sangue, no dia 9 de novembro de 1766, 4 anos depois de sua ordenação sacerdotal, no convento São Francisco de Assis, tendo ele apenas 27 anos de idade.
Da devoção a Maria, nasceram as “pílulas de Frei Galvão”. Há muitas pessoas, leigas, mas sobretudo frades e padres, que têm grande dificuldade em aceitar as “pílulas” de Frei Galvão. Mas a grande verdade é que elas só poderão ser entendidas a partir de sua profunda piedade “franciscano/mariana”. A santidade proclamada já em vida pelo povo de São Paulo, bispo, câmara municipal e todos os que tiveram a graça de conhecê-lo, só foi propagada após a sua morte, devido às “pílulas de Frei Galvão” que da forma mais discreta possível, continuaram a ser distribuídas pelas Irmãs Concepcionistas no Mosteiro da Luz, durante mais de 180 anos na “Redoma do locutório do Mosteiro”.
Queiram os mais céticos críticos aceitar ou não, mas a beatificação e canonização, acontecidas quase dois séculos após a morte de Frei Galvão, só se tornou realidade, porque a santidade proclamada em vida, culminou com a graça de o Brasil ter o seu primeiro santo nascido nesta terra. Devoto, filho e servo de Maria Santíssima, Imaculada Conceição.

"Amai-vos uns aos outros!"

domingo, 22 de maio de 2011

Irmã Dulce dos pobres! Rogai por nós!

Fiéis se preparam para participar, neste domingo (22), da cerimônia de beatificação de Irmã Dulce, em Salvador. A cerimônia está marcada para começar às 17h, mas a abertura dos portões do Parque de Exposições será às 12h. O evento espera reunir cerca de 70 mil pessoas. Segundo a organização do evento, está prevista para as 14h a apresentação do espetáculo "Nasce uma Flor", que irá contar, em forma de dança, música e teatro, alguns momentos da trajetória de vida de Irmã Dulce.
Reunindo mais de 500 alunos do Centro Educacional Santo Antônio (CESA) – complexo de educação das Obras Sociais Irmã Dulce – com idades entre 6 e 15 anos, a peça trará cenas como a acolhida da religiosa às crianças que viviam nas ruas da capital e a célebre ocupação do galinheiro – episódio que marcou o nascimento do Hospital Santo Antônio.
Após a apresentação artística, terá início às 17h a celebração canônica com uma missa seguida do roteiro litúrgico do Rito de Beatificação do Vaticano. A cerimônia, que contará com a participação de mais de 500 religiosos – entre padres, arcebispos, bispos, diáconos e seminaristas de todo o Brasil – será presidida pelo cardeal Dom Geraldo Majella Agnelo, o delegado papal na solenidade, representando o Papa Bento XVI.
Filha do cirurgião dentista Augusto Lopes Pontes e de Dulce Maria de Souza Brito Lopes Pontes, Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes nasceu em 26 de maio de 1914, na capital baiana. Com a morte da mãe, com apenas 7 anos, a menina foi morar com as tias e aos 13 descobriu a vocação religiosa. Em homenagem à mãe, recebe o nome de Irmã Dulce. A religiosa morreu em 13 de março de 1992, pouco tempo antes de completar 78 anos.
O decreto que formaliza a condição de beata de Irmã Dulce foi assinado por Bento XVI em 10 de dezembro de 2010. A abertura do processo de beatificação de Irmã Dulce ocorreu em 17 de janeiro de 2000. No ano seguinte foi anunciado o milagre e, em 2002, o processo foi levado para análise do Vaticano.
Para que fosse considerada beata, uma vasta documentação foi encaminhada ao Vaticano, que fez o reconhecimento jurídico, em junho de 2003, sobre a veracidade do milagre atribuído a Irmã Dulce. Em abril de 2009, a religiosa foi considerada venerável pela biografia. Isso, segundo a Igreja Católica, implica dizer que Irmã Dulce teve uma vida de santidade.


Fonte: http://www.jufrabrasil.org

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Caravana dos benfeitores franciscanos!

Caravana dos benfeitores franciscanos

25 anos do Pró-Vocações e Missões Franciscanas
Participe!


Queridos benfeitores, amigos e colaboradores do Pró-Vocações e Missões Franciscanas espalhados por este imenso Brasil: Paz e Bem! Como já é de conhecimento de todos, este ano, estamos em festa, afinal de contas são 25 anos de empenho em prol das vocações franciscanas e das missões em Angola.
E neste clima festivo, para agradecer a Deus tão grandes dons concedidos a nós através de você caro benfeitor, estamos nos aproximando da “Caravana dos benfeitores franciscanos”. Neste ano, o nosso tradicional retiro será o nosso grande agradecimento pela Família Pró-Vocações que formamos ao logo destes anos.
Por isso, mais uma vez lhe convidamos a estar conosco durante três dias, no nosso bonito Seminário Santo Antônio em Agudos, dias estes que serão de muita oração, convívio, partilha, conhecimento mútuo, alegria e fé. Arrume suas malas, prepare seu coração e venha celebrar conosco estes dias de gratidão ao Pai por todas as graças a nós concedidas em tantos anos de história.
Estamos preparando tudo com muito carinho e temos certeza que este evento ficará marcado para sempre em sua memória e em seu coração. Se você é do estado de São Paulo, onde as vagas para o encontro já foram preenchidas, não se preocupe, no próximo mês de julho podemos ir juntos a Guaratinguetá e Aparecida no nosso já tradicional “Dia com Maria e Frei Galvão”, entre em contato conosco para maiores detalhes.
Se você é dos estados de Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro e Espírito Santo, ainda temos algumas vagas, mas lembre-se elas são limitadas. Saiba também, que junto com você estarão participando desta grande caravana, os frades franciscanos que já trabalharam no Pró-Vocações, nossos colaboradores de diversas regiões do Brasil, bem como, o ministro provincial desta província da Imaculada Conceição do Brasil, Frei Fidêncio Vanboemmel, e, outros frades convidados.
Estamos esperando a todos de braços abertos. O Seminário Santo Antônio é bem grande e será nestes dias a nossa casa, a grande casa onde a família que formamos pelos laços da fé viverá momentos de alegria, partilha e comunhão fraterna.
Sejam todos bem-vindos! Esperamos por você!

Franciscanos | Evangelho 09 de Maio de 2011

domingo, 1 de maio de 2011

Beato João Paulo II...Rogai por nós!

Superando as previsões, mais de um milhão de peregrinos e fiéis vindos de várias partes do mundo lotaram neste domingo a cidade de Roma para assistir à cerimônia de beatificação do papa João Paulo 2° na praça de São Pedro, de acordo com o porta voz do Vaticano, citando fontes da Secretaria de Segurança de Roma. Devido à pressão dos peregrinos, a polícia italiana foi obrigada a abrir as cancelas que dão acesso à praça de São Pedro quatro horas antes do previsto. Milhares de pessoas não puderam chegar ao local e tiveram que se dirigir para outras áreas da cidade de Roma, onde foram instalados telões, para acompanhar a cerimônia.
Um grupo de brasileiros do Distrito Federal chegou às quatro horas da manhã para pegar um bom lugar próximo à Praça de São Pedro. Mesmo não estando muito próximos, estavam emocionados. "Chegamos sábado no fim da tarde de Brasília. Às quatro da manha já estávamos aqui", disse à BBC Brasil João Carlos de Almeida, 54 anos, empunhando uma grande bandeira do Brasil. "A cerimônia foi maravilhosa, emocionante. João Paulo 2º foi santo em vida e mudou o mundo com sua presença."


Carisma
A presença de mais de um milhão de pessoas, num clima de grande comoção, confirma mais uma vez o grande carisma de João Paulo 2°, que foi lembrado pelo papa Bento 16 no sermão que fez durante a cerimônia. Em sua homília, o papa Bento 16 explicou que o motivo pelo qual decidiu acelerar o processo de beatificação - último estágio antes da santidade - de seu predecessor foi a grande veneração popular por João Paulo 2°.
"Passaram-se seis anos desde o dia em que nos encontrávamos nesta praça para celebrar o funeral do papa João Paulo 2°. Já naquele dia sentíamos pairar o perfume de sua santidade, tendo o povo de Deus manifestado de muitas maneiras a sua veneração por ele. Por isso, quis que a sua causa de Beatificação pudesse, no devido respeito pelas normas da Igreja, prosseguir com discreta celeridade. E o dia chegou porque assim quis o Senhor: João Paulo 2° é Beato, por sua forte e generosa fé apostólica".
"Hoje nos nossos olhos brilha, na plena luz de Cristo ressuscitado, a amada e venerada figura de João Paulo 2. Seu nome junta-se à série de santos e beatos que ele mesmo proclamou durante os quase 27 anos de pontificado."


Delegações oficiais
A cerimônia de beatificação de João Paulo 2° foi presidida pelo papa Bento 16 e concelebrada por todo o colégio cardinalício.
Além dos peregrinos e fiéis vindos de diversos países, 87 delegações oficiais presenciaram a cerimônia. O Brasil foi representado pelo vice-presidente Michel Temer. Logo no início da cerimônia, após a leitura de uma breve biografia de João Paulo 2°, o cardeal vigário de Roma, Agostino Vallini, pediu formalmente ao papa para inscrever o nome de seu predecessor no elenco dos beatos.
O papa leu a fórmula da beatificação. "Concedemos que o venerável servo de Deus, João Paulo 2°, papa, de agora em diante, seja chamado de beato e seja celebrado no dia 22 de outubro." Logo após a proclamação do novo Beato, um grande retrato de João Paulo 2° foi exposto na fachada da Basílica, sob os aplausos da multidão e o papa Bento 16 recebeu a relíquia que contém o sangue de Karol Wojtyla e a beijou.


Milagre
A relíquia foi entregue ao papa pela religiosa francesa Marie Simon Pierre Normand, que havia sido curada por intercessão de João Paulo 2° do mal de Parkinson. O milagre foi decisivo para a conclusão do processo de beatificação. Durante a homília, Bento 16 disse que, em seu testamento, João Paulo 2° recordou as palavras que lhe foram ditas ao ser eleito papa, pelo cardeal primaz da Polônia, Stefan Wyszynski: "A missão do novo papa será de introduzir a Igreja no terceiro Milênio".
Bento 16 disse que, no testamento, João Paulo 2° agradeceu por ter participado do Concílio Vaticano 2°, do qual disse sentir-se "devedor", e recordou também as palavras de seu predecessor em sua primeira missa solene, após ter sido eleito, em outubro de 1978. "Não tenhais medo, abri, melhor, escancarai as portas a Cristo."
"Aquilo que o papa recém-eleito pedia a todos, começou ele mesmo a fazê-lo. Abriu a Cristo a sociedade, a cultura, os sistemas políticos, econômicos, invertendo uma tendência que parecia irreversível. Ajudou os cristãos de todo o mundo a não ter medo de se dizer cristãos".


Fonte: http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias