PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Frei Enéas parte para a missão em Angola!


“A vocação missionária é obra da graça”
Missa de envio missionário de frei Enéas


“Eis-me aqui Senhor, eis-me aqui Senhor, pra fazer sua vontade, pra viver no seu amor”.
O canto inicial da missa das 10.30hs desta manhã de quinta feira, indicava a dinâmica de toda a celebração que estava por iniciar. De fato, a comunidade paroquial, os frades do convento e paróquia São Francisco, bem como o ministro provincial Frei Fidêncio Vanboemmel e o definidor regional Frei Mário Tagliari, estiveram presentes para a missa de envio missionário de nosso confrade Frei Enéas Marcelo Prestes de Oliveira, que na tarde desta mesma quinta-feira parte em missão para terras angolanas.
Frei Fidêncio, que foi quem presidiu a celebração, começou sua homilia citando o último capítulo Geral da OFM que pede a todos os frades menores a restituírem ao mundo o Dom do Evangelho, e afirma: “evangelizar é fazer a experiência de Emaús, colocando-se na estrada para fazer uma oferta de fé mediante um testemunho partilhado. Quem partilha, restitui”. Também, afirma o ministro, nosso capítulo provincial insistiu no envio missionário de frades à Terra Santa e a Angola.
Assim sendo, recentemente dois confrades se colocaram à disposição: Frei Enéas Marcelo, que parte hoje para Angola; e, Frei João Maria dos Santos, que partirá em missão para trabalhos na Custódia da Terra Santa.
Relembra ainda Frei Fidêncio, que para São Francisco, a missão não nasce da iniciativa humana, mas por divina revelação. Portanto, a vocação missionária é obra da graça de Deus. Ninguém vai e nem pode ir para a missão por meras motivações humanas, nem por caprichos pessoais. De fato, para Francisco, o missionário parte para “terras distantes” em nome de Cristo, em nome da Igreja e em nome da fraternidade. E é por isso, que o confrade Frei Enéas, parte em missão representando toda a Ordem e levando consigo o principal apelo do já citado capítulo geral: “restituir tudo ao Senhor”.
Por feliz coincidência, a liturgia de hoje relembrava a grande profissão de fé de Pedro: “tu és o Cristo”, em nome do qual os grandes missionários da história partiram em missão. Apontar o Cristo, testemunha-lo, anuncia-lo acima de tudo, dentro dos valores e costumes de cada povo é tarefa daquele que se entrega à missão.
Ao final da celebração, o povo pode dar seu abraço caloroso ao irmão que parte, bem como suas palavras de força e carinho, testemunhos vivos de uma Igreja que é missionária e que acolhe com entusiasmo o gesto valoroso de um sim dado com o coração.
Ao nosso irmão Enéas, nosso abraço sincero e os desejos de um bom trabalho junto ao querido povo angolano.


Frei Enéas vai integrar a Fraternidade Franciscana Santo Antônio, em Quibala, juntamente com os outros missionários que lá atuam. É natural de Coronel Vivida, no Paraná. Nasceu no dia 19 de julho de 1978 e ingressou na Ordem dos Frades Menores no dia 11 de janeiro de 1999. Fez a profissão solene no dia 28 de agosto de 2005.