PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

800 ANOS DA ORDEM DE SANTA CLARA!

A Ordem Franciscana vive momentos intensos de celebração e refaz a memória do início da aventura evangélica iniciada pelo pai Francisco e pela sua plantinha, a mãe Clara. Passaram-se 800 anos desde aquela noite de Domingo de Ramos, quando, Clara, atraída ao seguimento de Jesus Cristo pobre e crucificado pela exortação do pobrezinho de Assis, foge da casa paterna e ultrapassando o limiar da “porta dos mortos”, majestosamente, deixa que o mundo, com suas riquezas, siga por uma estrada, enquanto ela, que se tornaria mais tarde sinal claríssimo da “Dama Pobreza”, faz, alegremente, opção pela vida oculta, silenciosa, despojada, simples, sem atrativos externos, na mais alta pobreza, entretanto uma vida iluminada pela vivência radical da Palavra, pela presença do Espírito, a quem desejava acima de todas as coisas.
É o momento de reavivar o dom da vocação e de dar graças por um carisma tão especial!
As Irmãs Clarissas, sob a orientação do Ministro Geral, reunidas em janeiro de 2008, no I Congresso de Presidentes de Federações da Ordem de Santa Clara, apresentaram a toda a Ordem algumas propostas de um itinerário e temas comuns a serem aprofundados como preparação ao VIII centenário do início da vida de S. Clara em S. Damião. Poderíamos assim dizer que os temas, escolhidos com esmero e sob a ação do Espírito Santo, falam daquilo que é essencial em nossa vocação e missão. É bonito ver as Clarissas do mundo todo, unidas num mesmo ideal, seguindo os mesmos passos para uma celebração que as une como Ordem, como filhas de S. Clara e de S. Francisco.


2009: Vocação - identidade e relação com a primeira Ordem, a redescoberta das fontes.
- “Conhece a tua vocação” (Test SC). Para Santa Clara, a vocação era o Dom por excelência, o maior, entre tantos, recebidos do Pai das misericórdias.
- Através das palavras de nosso Ministro Geral, dia 06.02.2008, em Assis, sentimos que crescemos muito na relação com a primeira Ordem, somos, de fato, irmãos: “Se Francisco e Clara são duas almas gêmeas, duas vidas inseparáveis, os Irmãos Menores e as Irmãs Pobres de Santa Clara, não podem caminhar por caminhos paralelos. Depois deste encontro em Assis, altar de nossa memória, e de nossa passagem pela Porciúncula, onde nascemos para o Evangelho, não podemos não nos amarmos e respeitarmos como irmãos e irmãs”.


2010: Contemplação – vida espiritual, vida em Cristo, escuta, silêncio, conversão.
Sempre mais vamos descobrindo o papel e a importância de Santa Clara na espiritualidade franciscana e uma de suas maiores contribuições é certamente a de ser mestra de contemplação. Ela propõe uma verdadeira transformação da pessoa amante na pessoa amada:
“Ponha a mente no espelho da eternidade, coloque a alma no esplendor da glória, ponha o coração na figura da substância divina, e transforme-se inteira, pela contemplação, na imagem da divindade” (3CtIn 12).


2011: em altíssima pobreza – requalificar a escolha da pobreza, minoridade, expropriação, restituição, escolhas concretas de solidariedade.
“A Forma de vida da Ordem das Irmãs Pobres que S. Francisco instituiu é esta: observar o santo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, vivendo em obediência, sem nada de próprio e em castidade.”(Regra de S. Clara).


2012: ano da celebração: A santa unidade.
A fraternidade é a nossa carta de apresentação, o nosso rosto, o nosso modo de viver o Evangelho e de testemunhar Cristo. Celebraremos os 800 anos de nossa Ordem nos alegrando precisamente com o “Dom” preciosíssimo do Pai das Misericórdias, por cada Irmã, que gera a fraternidade. Com reconhecida alegria, podemos, certamente ouvir nestas celebrações a mãe S. Clara dizer a cada uma: “Filha especial entre todas as outras, singular sacrário de meu cordial amor, minha alegria e minha coroa, avança com confiança e alegria pelo caminho da bem-aventurança!”


Irmãs Clarissas do Mosteiro Mater Christi