PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Frei Galvão!

Começo aqui uma série de postagens sobre Santo Antônio de Sant´Ana Galvão, o nosso querido Frei Galvão. O primeiro santo do Brasil e mesmo assim ainda pouco conhecido pelos seus compatriotas. Segue abaixo um primeiro texto sobre frei Galvão, o missionário da paz e da caridade, espero que gostem. Em breve publicaremos outros, visto que a festa dele - 25 de outubro - se aproxima. Obrigado pelas visitas ao blog e boa leitura:
A Ordem franciscana desde suas origens, vive o carisma missionário. Francisco, para levar o anúncio da Boa Nova, deixa o centro de Assis, deslocando-se para a periferia; deixa a cidade para pregar em outras cidades da Itália e, por fim, deixa o país para dirigir-se a outros países da Europa e da África, tão apenas para tornar o Cristo conhecido e amado.
Há mais de 200 anos, frei Galvão também viveu profundamente esta dimensão missionária, sobretudo no sul e sudeste do Brasil, mormente Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro. Ele encarnou o desejo de Francisco de Assis: “Para isto Jesus vos enviou ao mundo: para que por palavras e obras, deis testemunho de sua voz e a todos façais saber que não há outro Onipotente senão Ele” (Carta a toda Ordem 9).
Frei Galvão encarnou este desejo de Francisco e evangelizou por sua vida, palavras e testemunho, sendo um autêntico missionário.
Frei Galvão, neste seu ardor missionário, esteve sempre aberto, disponível e sensível aos anseios do ser humano e demonstrava preocupação pela sua salvação. Ele não fez senão semear, plantar, regar e colher na seara do Senhor, cooperando na expansão e dilatação do Reino de Deus em terras brasileiras. Não é em vão que o Santo do Brasil é chamado o "Apóstolo da Caridade e da Paz". A busca deste homem de Deus era a aproximação dos homens entre si, provocando a reconciliação, libertando das divisões, derrubando muros de separação, construindo a paz e a fraternidade.
Ele, no seu caminhar pobre, fraterno e itinerante queria estar junto ao povo, caminhar com ele, sentir seus problemas e levar-lhes o anúncio da Boa Nova. E assim, na simplicidade, no desapego e na oração evangelizava pelo testemunho, pela presença, pela solidariedade e pelo serviço.
Assim, percebemos o vigor missionário deste nosso Santo, que segundo o exemplo e vontade de Francisco de Assis, viveu o carisma missionário em nosso país, tornando-se ele o primeiro Santo brasileiro, para a glória de Deus e para o bem a Igreja.

Acompanhe aqui no blog os próximos textos sobre frei Galvão.

Pintura:"FREI GALVÃO SANTO DA NOSSA TERRA"- 2007 - OST 80X60 - Autor GILBERTO GOMES