PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

As pílulas de Frei Galvão

Esclarecimentos sobre as pílulas de Frei Galvão

O que são as “Pílulas de Frei Galvão”?
Não são remédios de farmácia, mas pílulas devocionais. Tomadas com fé e com conversão de coração, podem servir como um sinal sacramental. O sacramental sempre se relaciona com Cristo, Maria ou com os Santos como medalhas, imagens ou terços, por exemplo.

Como surgiram essas “Pílulas”?
Nasceram do grande amor, zelo e caridade que Frei Galvão tinha para com os doentes. Um dia, não podendo visitar um jovem que estava com dores tremendas, escreveu em um pedacinho de papel uma invocação à Virgem Imaculada e disse ao portador: “Leve ao enfermo e diga-lhe para tomar isso como fé e devoção a Maria”. Daí aconteceu a cura. Mais tarde fez a mesma coisa para uma senhora em perigo de vida no parto. Ela e o filho se salvaram. Desse pedacinho de papel se originaram as “Pílulas”.

O que Frei Galvão escrevia nos pedacinhos de papel?
Post partum, Virgo, inviolata, permansisti; Dei genitrix, intercede pro nobis (Depois do parto, ó Virgem, permaneceste intacta, Mãe de Deus, intercede por nós.

Até hoje é a frase usada nas “pílulas”?
Como as pílulas devem ser tomadas?

Junto com a Novena, rezada durante 9 dias, toma-se três pílulas: no 1o dia, no 5o dia e no último dia da Novena.


O fato de tomar as pílulas dispensa a ida ao médico?

De jeito nenhum. Em caso de doença, nunca deixe de procurar o médico e seguir as suas recomendações. As curas alcançadas com o uso das pílulas de Frei Galvão são curas extraordinárias, que dependem da vontade de Deus e da nossa fé inabalável no Senhor.