PESQUISAR TEMAS E ARQUIVOS DO BLOG

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

As pílulas de Frei Galvão

Esclarecimentos sobre as pílulas de Frei Galvão

O que são as “Pílulas de Frei Galvão”?
Não são remédios de farmácia, mas pílulas devocionais. Tomadas com fé e com conversão de coração, podem servir como um sinal sacramental. O sacramental sempre se relaciona com Cristo, Maria ou com os Santos como medalhas, imagens ou terços, por exemplo.

Como surgiram essas “Pílulas”?
Nasceram do grande amor, zelo e caridade que Frei Galvão tinha para com os doentes. Um dia, não podendo visitar um jovem que estava com dores tremendas, escreveu em um pedacinho de papel uma invocação à Virgem Imaculada e disse ao portador: “Leve ao enfermo e diga-lhe para tomar isso como fé e devoção a Maria”. Daí aconteceu a cura. Mais tarde fez a mesma coisa para uma senhora em perigo de vida no parto. Ela e o filho se salvaram. Desse pedacinho de papel se originaram as “Pílulas”.

O que Frei Galvão escrevia nos pedacinhos de papel?
Post partum, Virgo, inviolata, permansisti; Dei genitrix, intercede pro nobis (Depois do parto, ó Virgem, permaneceste intacta, Mãe de Deus, intercede por nós.

Até hoje é a frase usada nas “pílulas”?
Como as pílulas devem ser tomadas?

Junto com a Novena, rezada durante 9 dias, toma-se três pílulas: no 1o dia, no 5o dia e no último dia da Novena.


O fato de tomar as pílulas dispensa a ida ao médico?

De jeito nenhum. Em caso de doença, nunca deixe de procurar o médico e seguir as suas recomendações. As curas alcançadas com o uso das pílulas de Frei Galvão são curas extraordinárias, que dependem da vontade de Deus e da nossa fé inabalável no Senhor.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Festa de Frei Galvão!




Tríduo Preparatório
Convento São Francisco

Pregador: Frei Hipólito Martendal

22/10 – 6ª-feira
Missa do Tríduo: 15h
Missas do dia: 7h30, 10h30, 12h, 15h e 18h30
Distribuição de pílulas: após a missa das 10h30 e das 15h

23/10 – Sábado
Missa do Tríduo: 15h
Missas do dia: 7h30, 10h30, 12h, 15h e 18h30
Distribuição de pílulas: após a missa das 10h30 e das 15h

24/10 – Domingo
Missa do Tríduo: 10h30
Missas do dia: 7h30, 10h30, 12h e 18h30
Distribuição de pílulas: após a missa das 10h30
Macarronada: 11h30 às 14h (Salão S. Dâmaso)

Festa de Frei Galvão
Missas: 7h30, 10h30, 12h, 15h e 18h30
Distribuição de pílulas: ao longo de todo o dia

ABERTURA DA SEMANA FRANCISCANA DA PAZ: após a missa das 10h30, no Largo São Francisco (a paz é possível: depende de cada um de nós!)
_______________

DURANTE O TRÍDUO E A FESTA
- Serviço de cantina, doces e salgados e o bolo de Frei Galvão
- Venda de pães e produtos da padaria dos Frades
- Serviço de bazar e artigos de artesanato
- Venda de artigos religiosos, pães de mel, vinhos, mel, sacolas confeccionadas no Convento

Paróquia e Santuário São Francisco
Largo São Francisco, 133 - CENTRO
São Paulo – SP fone: 3291-2400

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Frei Galvão! Filho e servo de Maria Santíssima!

“Saibam todos quantos esta carta e cédula virem, como eu, Frei Antônio de Sant´Anna Galvão, me entrego por filho e perpétuo escravo da Virgem Santíssima, minha Senhora, com doação livre, pura e perfeita de minha pessoa, para que de mim disponha conforme sua vontade, gosto e beneplácito, como verdadeira mãe e Senhora minha...
Nas vossas piedosíssimas mãos entrego meu corpo, alma e coração, entendimento, vontade e todos os demais sentidos, porque de hoje em diante corro por vossa conta e todo sou vosso...
E não haveis de consentir, pela vossa piedade, antes me tireis a vida, que ofender o vosso bendito Filho meu Senhor...e para que certamente alcance o que por mim indigno desmereço, vos peço pela paixão, morte e chagas de vosso Filho santíssimo, pela vossa pureza e Conceição Imaculada.
Rogo a todos os santos, que orem por vós e por mim e me sirvam de testemunhas irrefragáveis desta minha filial entrega e escravidão. E para que conste que esta minha determinação foi feita em meu perfeito juízo, faço esta cédula de minha própria letra, e assinada com o sangue do meu peito. Hoje, dia do patrocínio de minha Senhora e Mãe de Deus, 9 de novembro de 1766. De minha Senhora Maria Santíssima indigno servo,
Frei Antônio de Sant´Anna Galvão”

(trecho da cédula de consagração à Virgem Imaculada)

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Frei Galvão!

Começo aqui uma série de postagens sobre Santo Antônio de Sant´Ana Galvão, o nosso querido Frei Galvão. O primeiro santo do Brasil e mesmo assim ainda pouco conhecido pelos seus compatriotas. Segue abaixo um primeiro texto sobre frei Galvão, o missionário da paz e da caridade, espero que gostem. Em breve publicaremos outros, visto que a festa dele - 25 de outubro - se aproxima. Obrigado pelas visitas ao blog e boa leitura:
A Ordem franciscana desde suas origens, vive o carisma missionário. Francisco, para levar o anúncio da Boa Nova, deixa o centro de Assis, deslocando-se para a periferia; deixa a cidade para pregar em outras cidades da Itália e, por fim, deixa o país para dirigir-se a outros países da Europa e da África, tão apenas para tornar o Cristo conhecido e amado.
Há mais de 200 anos, frei Galvão também viveu profundamente esta dimensão missionária, sobretudo no sul e sudeste do Brasil, mormente Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro. Ele encarnou o desejo de Francisco de Assis: “Para isto Jesus vos enviou ao mundo: para que por palavras e obras, deis testemunho de sua voz e a todos façais saber que não há outro Onipotente senão Ele” (Carta a toda Ordem 9).
Frei Galvão encarnou este desejo de Francisco e evangelizou por sua vida, palavras e testemunho, sendo um autêntico missionário.
Frei Galvão, neste seu ardor missionário, esteve sempre aberto, disponível e sensível aos anseios do ser humano e demonstrava preocupação pela sua salvação. Ele não fez senão semear, plantar, regar e colher na seara do Senhor, cooperando na expansão e dilatação do Reino de Deus em terras brasileiras. Não é em vão que o Santo do Brasil é chamado o "Apóstolo da Caridade e da Paz". A busca deste homem de Deus era a aproximação dos homens entre si, provocando a reconciliação, libertando das divisões, derrubando muros de separação, construindo a paz e a fraternidade.
Ele, no seu caminhar pobre, fraterno e itinerante queria estar junto ao povo, caminhar com ele, sentir seus problemas e levar-lhes o anúncio da Boa Nova. E assim, na simplicidade, no desapego e na oração evangelizava pelo testemunho, pela presença, pela solidariedade e pelo serviço.
Assim, percebemos o vigor missionário deste nosso Santo, que segundo o exemplo e vontade de Francisco de Assis, viveu o carisma missionário em nosso país, tornando-se ele o primeiro Santo brasileiro, para a glória de Deus e para o bem a Igreja.

Acompanhe aqui no blog os próximos textos sobre frei Galvão.

Pintura:"FREI GALVÃO SANTO DA NOSSA TERRA"- 2007 - OST 80X60 - Autor GILBERTO GOMES

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Seminário Frei Galvão


Especial sobre o Seminário Frei Galvão em Guaratinguetá - SP
Grande abraço aos visitantes do blog.
Paz e Bem!

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Mãe de Deus e nossa!

Belíssimo o evangelho das Bodas de Caná lido nesta solene comemoração da Virgem Aparecida.
Maria diz aos empregados da festa de casamento que ficara sem vinho e a nós: “Fazei o que ele vos disser”.
Vamos transcrever alguns textos marianos densos e belos que nos ajudam a amar Maria e nos tornamos seus devotos.
Ela não deixa que as coisas parem nela. Ela nos aponta Cristo.
Já que o anjo saudou a Maria com uma fórmula nova que não consegui encontra em nenhuma outra passagem das Escrituras, sinto-me não obrigação de dizer alguma coisa a esse respeito. Na verdade, não me lembro de outro lugar das Escrituras onde se pode ler a frase pronunciada pelo Anjo: “Alegra-te, ó cheia de graça”. Nunca se dirigiram tais palavras a um ser humano. Esta saudação foi reservada unicamente a Maria. Com efeito, se Maria tivesse sabido que uma fórmula deste gênero já tivesse sido dirigida a alguém - ela conhecia a Lei, era santa e conhecia bem os oráculos dos profetas – não teria manifestado espanto diante desta saudação tão insólita. Por isso o Anjo lhe disse: “Não temas, Maria...”. Orígenes (em torno de 254)
O Anjo anunciara à Virgem Maria coisas misteriosas. Para fortalecer sua fé com um exemplo anunciou-lhe a maternidade de uma mulher idosa e estéril, como prova de que é possível a Deus tudo o que ele quer. Logo ao ouvir a notícia, Maria dirigiu-se às montanhas não por falta de fé na profecia ou falta de confiança na mensagem, nem por duvidar do exemplo dado, mas guiada pela felicidade de ver cumprida a promessa, levada pela vontade de prestar um serviço, movida pelo impulso interior de sua alegria. Já plena de Deus, aonde ir depressa senão às alturas? A graça do Espírito Santo ignora a lentidão. Manifestam-se imediatamente os benefícios da chegada de Maria e da presença do Senhor, pois quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança exultou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo Ambrósio de Milão (+ 397).
Chegou a hora, diz o Senhor, de tomar-te como companheira, minha Mãe. Por isso, porque encheste de alegria a terra e aos que nela moram, da mesma forma agora, cheia de graça, trazes também alegria aos céus (...). Vem cheia de exultação. Alegria também agora para ti porque tens sempre a dignidade daquele que é cheia de graças. Como quando estavas para conceber te foi dito que te alegrasses, também alegra-te agora que te chamo de volta. Germano de Constantinopla (+733)
A devoção a Maria é fonte de vida cristã profunda, é fonte de compromisso com Deus e com os irmãos. Permanecei na escola de Maria, escutai a sua voz, segui os seus exemplos. Como ouvimos no Evangelho, ela nos orienta para Jesus: Fazei tudo o que ele vos disser (Jo 2,5). E como outrora em Caná da Galiléia, encaminha aos filhos as dificuldades dos homens, obtendo dele as graças desejadas. João Paulo II(2005)

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Seja Frade Franciscano!

Se você deseja ser frade franciscano, quer fazer acompanhamento vocacional em alguma paróquia franciscana ou quer saber mais sobre a vida de São Francisco e a Ordem dos Frades Menores por ele fundada, entre em contato conosco:


Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil
Pró-Vocações e Missões Franciscanas
profranc@uol.com.br
pvf@franciscanos.org.br
fone: 011-32912415


Fraterno abraço e abençoado mês franciscano a todos!
Paz e Bem!